ColunistasRelacionamentos

Você gosta de alguém que não gosta de você?

Você gosta de alguém que não gosta de você
Comente!

Você gosta de alguém que não gosta de você? Pior que isso: alguém que te fez mal, te decepcionou, rompeu contigo ou te despreza?

Se a admiração é o que alimenta o amor e o mantém vivo, presume-se que você não admire uma pessoa que te machucou. Mas,se ainda assim você continua gostando dessa pessoa e querendo fazer parte da vida dela, deve haver algo de errado.

Depois de Deus, a primeira pessoa que você tem que amar é você mesmo. Se isso lhe parece egoísta, alcance esse entendimento: você só é capaz de amar alguém, amando antes a si. Encha-se de amor por você para, então, doar o seu amor. De outra forma, você vai cobrar do outro o amor que você mesmo não tem. Como você espera que o outro enxergue em você um valor que você não reconhece em si?

Quando você zela pelo seu equilíbrio e integridade, você está se amando. Dê a si o respeito que você merece! Dedique tempo a você! Conheça-se, descubra-se! Há pessoas que vivem tanto à sombra do outro que se esquecem de quem são. E, após uma separação, mantêm hábitos que não são seus e continuam abastecendo a geladeira com alimentos que eram preferência do ex-cônjuge, porque elas mesmas não lembram o que gostam de comer! Portanto, perdem a identidade e se sentem perdidas.

Cultive a sua própria individualidade para melhor compreender a individualidade do outro. A “autossuficiência saudável” faz bem à relação. Não seja dependente, não deixe que o outro se sinta responsável por você. Nenhuma razão para estar junto deve estar associada à convenção, responsabilidade ou obrigação. Mas amor, respeito e admiração faz da união de duas pessoas, um estímulo extraordinário e perene.

Encontre na sua vida sentido e motivação. Tenha luz própria para não roubar a energia do outro. E antes de amar alguém, ame-se, para não reclamar amor e dedicação, julgando ser um direito suposto e obstruindo o curso natural e espontâneo dos sentimentos.

À medida que você mina o seu relacionamento com cobranças, você se torna uma pessoa chata, enfadonha e carente. Esse comportamento provoca reações de intolerância, apatia e desencantamento. Quanto mais evidente a sua vulnerabilidade, fragilidade, mas a outra pessoa se esquiva, evita o contato, pois isso te torna pouco atrativo.

Quem te fez mal ou te despreza, racionalmente, não merece a sua consideração. Traga essa lógica para a consciência e use a sua dor como trampolim na sua jornada evolutiva. Entenda como aprendizado para uma experiência melhor que está a caminho. Talvez você esteja com o ego ferido. Saia da posição de vítima e dê a volta por cima! Ame-se, mude para melhor e seja mais forte e independente. Foque em você! Tenha uma vida interessante! Torne-se uma pessoa interessante para outras pessoas quererem fazer parte da sua vida.

Cris Grangeiro

_____________

Direitos autorais da imagem de capa: kirza / 123RF Imagens

Comente!

Reiki: o chakra do plexo solar e o poder pessoal

Artigo Anterior

Estudo prova que animais de estimação beneficiam fortemente pessoas com doenças mentais:

Próximo artigo