Você já se abriu para o amor (próprio) hoje?

5min. de leitura

É seguindo em frente que conhecemos a nós mesmos. Dando-nos novas oportunidades, adquirimos amor-próprio. Isso é o que se pode chamar de maturidade.

Eu sei que dói. Eu sei que machuca. Vê-lo (a) curtindo fotos de outra pessoa, andando de mãos dadas por aí e postando juras de amor que um dia foram suas. Dói e machuca ver que a pessoa seguiu em frente e está, aparentemente, feliz enquanto você sente seu coração arder por ela como se fosse pegar fogo.



O sangue borbulha quando você vê uma pessoa que não fez por merecer, recebendo uma promoção que deveria ser sua, no seu trabalho. E isso desmotiva.

A alma quebra ao ver sua família se separando e não poder fazer mais nada. Você apenas sente a depressão e o desespero chegarem tomando conta de quem você é.

Existem pessoas que podem passar meses, anos ou até décadas, mas não conseguem se abrir para um novo amor ou para as coisas belas da vida. A ideia fica fixa no apego do que foi, tentando trazer o passado para o presente.


Minha pergunta de coração é: você já se abriu para o amor hoje? Ou melhor: você já se abriu para a vida hoje?

O que o impede de sair, ver gente, caminhar no parque, ir a uma festa, de se maquiar, sentir-se bonita ou bonito, ir ao shopping comprar uma roupa nova e poder olhar no espelho e perceber o maior amor que poderia receber: o amor-próprio?

O que o impede hoje de dar risadas com seus amigos, ir a um restaurante sozinho, sentir-se bem saboreando uma boa comida ou ir ao cinema assistir a um filme que você gosta?

A vida é feita de momentos e somos nós mesmos quem construímos nosso futuro, decidindo o que vamos viver no exato presente. É aquela frase clichê, mas que faz todo sentido: aprendemos com o passado, para viver bem no presente, pensando em construir o futuro.


Nossa vida é como uma linha reta que avança sempre. Não há como voltar atrás, apenas seguir em frente. E é exatamente seguindo em frente que conhecemos a nós mesmos. Dando-nos novas oportunidades, adquirimos amor-próprio. Isso é o que se pode chamar de maturidade.

Quando alcançamos a maturidade, entendemos plenamente que nosso caminho, sempre em linha reta, é único e deve ser percorrido de maneira plena.

Não é um amor ou outro que será sua salvação, mas sim o amor-próprio. Quem ama a si mesmo aprende a amar o outro e, amando o outro, o ser humano evolui.

Você já se permitiu amar ou se sentir amado hoje? Olhe a sua volta. O que você tem e conquistou que tantas pessoas talvez não tenham e não conquistaram metade? Olhou? Agora levante-se do sofá, da cadeira ou da cama e olhe-se no espelho. O que você vê? Talvez “cabelos esbranquiçados, semblante caído, tristeza no olhar sem brilho” sejam coisas que venham como resposta na sua mente. Eu mudaria o discurso: cabelos esbranquiçados que podem ser pintados de vermelho, loiro, preto, castanho, azul, verde ou qualquer cor que me traga vida; semblante caído que um sorriso dado por mim mesmo o levantará e me encherá de energia vital e alegria; e um olhar triste que pode brilhar como um sol no meio da tempestade”. Conseguiu enxergar diferenças nas perspectivas?

Agora que você já fez esses dois exercícios (eu estou contando que você fez, durante essa leitura), eu quero que você saia da sua casa e vá olhar o céu. Pode ser dia ou noite. Mas faça isso nesse exato momento. O que você sente ao olhar e imaginar tal esplendor? Consegue imaginar e sentir a energia do universo e o quão pequeno somos perto dele?

E aí está você, com a oportunidade de sentir, tocar, amar, ser amado, doar, receber, ir, vir, estar, ser: viver. Respire fundo três vezes. Que delícia, não é mesmo?

A vida é muito bela e precisa ser vivida. É preciso deixar o passado e coisas que o machucaram para trás, abrir-se para o novo. É preciso deixar que o amor-próprio e, consequentemente, um novo amor entre em sua vida e a torne colorida. É preciso caminhar! Sempre em linha reta.

Você já se abriu para o amor (próprio) hoje? Conte-me! Eu estou contigo nessa jornada!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 22/01/2018 às 6:43






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.