Espiritualidade

Você merece o melhor, aceite o melhor agora

777777

Se você quer ver a afirmação acima manifestada em sua vida, não acredite mais em quaisquer das declarações que se seguem:



Dinheiro não cresce em árvores.

O dinheiro é sujo e nojento.

O dinheiro é mau. Sou pobre, mas limpo/bom.


Os ricos são trapaceiros.

Não quero dinheiro para me transformar num grã-fino convencido.

Nunca conseguirei um bom emprego.

Nunca conseguirei ganhar dinheiro.


O dinheiro sai mais rápido do que entra.

Estou sempre cheio de dívidas.

Os pobres nunca saem da lama.

Meus pais eram pobres e serei pobre também.


Artistas têm de lutar para viver.

Só desonestos têm dinheiro.

Todos os outros vêm primeiro.

Não posso cobrar tudo isso. Eu não mereço.


Não sou bom em ganhar dinheiro.

Nunca conto a ninguém o quanto tenho guardado no banco.

Não empreste dinheiro.

De grão em grão a galinha enche o papo.


Economize para um dia difícil.

Sinto raiva dos que têm dinheiro.

O dinheiro só vem com trabalho duro.

Quantas dessas crenças também são suas?


Por acaso acha que acreditando nelas você terá prosperidade?

Todas essas declarações fazem parte de um velho e limitado modo de pensar e possivelmente refletem o que sua família acreditava sobre dinheiro, porque essas crenças familiares ficam para sempre conosco a não ser que conscientemente nos libertemos delas. No entanto, seja qual for sua origem, elas têm de sair de sua cabeça se você quiser prosperar.

Para mim, a verdadeira prosperidade começa com o se sentir bem consigo mesmo. Também é a liberdade de se fazer o que quer, quando se quer. Não se trata jamais de uma quantia de dinheiro, mas sim de um estado de espírito. A prosperidade ou sua falta é uma expressão exterior das ideias que estão em sua cabeça.

Se não aceitamos a ideia de que “merecemos” prosperar, acabaremos recusando a abundância mesmo que ela caia em nosso colo.


Louise Hay

Tudo aquilo que você atrai é fruto do conteúdo de seus pensamentos.

Artigo Anterior

Dez maneiras de estimular sua vida espiritual

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.