5min. de leitura

Você não é o único com o coração partido. Leia este texto!

Um coração se parte por inúmeros motivos. O que devemos levar em conta é que, para cada caso, haverá sempre uma solução para remendá-lo.

Não preciso pensar muito para adivinhar que você veio até aqui para ler um conforto sobre aquele amor que ficou para trás, entretanto, deixou para outra hora. Eu entendo, é exatamente nesses momentos que buscamos um abraço apertado e conselhos que não sejam clichês. Estou aqui para isso, acredite.


Há muitos como você, passando pela mesma dor. Perdendo noites de sono e se declarando aos quatro cantos da cidade, tentando encontrar o porquê não deu certo e se perguntando, intensamente, sem intervalos, o que ainda pode ser feito para mudar a realidade.

Não depende de você. Lembre-se: para manter em equilíbrio uma corda é preciso que os dois lados estejam em sincronia, segurando firme com a mesma vontade para que não se deixei afrouxar; ainda que tenham contratempos ou divergências, é preciso querer e, em nenhuma hipótese, desistir.

Ou seja, você não conseguirá o eixo simétrico de uma equação onde o pilar é sustentado por duas colunas. Infelizmente, você é apenas um. Relacionamento é composto por dois e, de preferência, com sentimentos recíprocos.


Tudo o que vai embora, vira as costas por alguma razão. Nem sempre por sua causa. As pessoas se confundem, mudam de opinião, de gostos, de vontades.

É natural que isso aconteça. O mais importante disso é não machucar alguém. Ser claro com o outro é deixar que ele escolha correr riscos ou não. Não temos autoridade de controlar a vida de ninguém. E, convenhamos, é de extremo egoísmo jogar como se os personagens fossem apenas marionetes. Pessoas não são brinquedos e você não tem esse direito. Seja responsável e pense que você pode destruir sonhos e as consequências, provavelmente, serão irremediáveis. Tanto na sua consciência que nunca mais seguirá leve, quanto na esperança de um futuro bom de alguém que não tem nada a ver com os seus problemas e conflitos internos.

Resolva-se antes de se envolver com alguém. Se existe uma paixão bilateral no seu peito, a resposta para quem deseja muito, será nula. Você não terá nada. Se está feriado com sequelas do antigo relacionamento, reerga-se antes de corromper alguém que esteja aberto para você.

Jamais faça com o outro o que você não gostaria de passar. Beba água e respire. Não tenha sede de vingança. Ódio e rancor são sinônimos de fraqueza.


Seja forte. Pague à vista com amor, independente da dívida. Ainda que ela não seja sua, motive a quitação das parcelas e recomece. De novo e sempre que for necessário.

Você é muito mais do que um coração partido e um amor meia-boca que não deu certo. Ainda existem outros órgãos aí dentro que precisam de cuidado.

Junte os cacos, encaixe as pontas e cole cada uma das emendas. Pode ser que no começo o quebra-cabeças fique um pouco desconexo, mas acredite, com o passar do tempo essa restauração será imperceptível.

Conforte-se com tudo aquilo que você fez em todas as oportunidades que teve. O que poderia ser diferente?

A tranquilidade vem de entregarmos o nosso melhor, sem medir esforços. Quando nos doamos, verdadeiramente, a leveza toma forma de travesseiro macio para encostarmos a cabeça e sonharmos. Esse é o grande segredo.

De nada adianta recebermos pouco e entregarmos o pouco que não nos basta. É preciso ser mais. É necessário fazer o que você gostaria de receber. A matemática é simples. Você não perde por dar, perde quem não sabe receber.

O amor é você. O outro é apenas o seu pulsar disparado.

Não culpe o amor por irresponsabilidades alheias. Cada um terá uma sentença no amanhã. Apenas, conforme-se. Infelizmente, o orgulho afasta amores que poderiam durar uma vida inteira.


Direitos autorais da imagem de capa: Joanna Nix on Unsplash.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.