5min. de leitura

Você não imagina a força que tem!

E então saberá, de toda força e potencialidade que tem…

Se tudo parece sem sentido, saiba que não será nada fora de ti, que trará a desejada transformação.



Se o aqui e o agora soam mais como uma péssima colheita, do que como um terreno fértil para novas sementes, lembre-se de que é nesse espaço e tempo que nasce seu futuro.

Se encara a si mesmo como o carrasco de sua própria vida; depreciando, duvidando, diminuindo a si mesmo e submetendo-se ao que não agrada e te faz feliz…. Entenda que é a partir do auto perdão, auto acolhimento e de sua própria permissão, que floresce um novo eu – mais maduro e consciente de seus valores.

Não é entre você e sua história, não é sua criação; não foram seus pais. A questão é o agora; e não é sobre o tratamento que recebe da vida, das pessoas. Não é sua falta de sorte, a falta de perspectiva…. Olhe para si de modo corajoso e veja: trata-se de você com você mesmo- é sobre a luta que há aí, dentro de ti, para que seja melhor a cada dia.


É sobre cumprir sua missão- é sobre evoluir. Sua dor está diretamente ligada à sua descoberta de como exatamente pode contribuir com o mundo. Você pode contribuir com o que parece pouco, mas que é muito para quem ainda trava batalhas maiores, e não tem um olhar, um sorriso, uma presença. Talvez seja essa sua contribuição no dia de hoje…. e já será suficiente dentro do que pode oferecer.

Muitas fases passaram por você e poderiam ter sido mais difíceis ainda; mas você venceu dia após dia, sem sequer perceber. Por que agora, com mais sabedoria e experiências (boas e ruins), tudo parece ser uma batalha enorme?

Pense que não é da vida que você procura fugir; você procura fugir de si mesmo, de seus enfrentamentos internos; de sua tristeza e decepção consigo próprio. Foge pensando em sumir, pensando em morrer, pensando em esquecer, pensando em se dopar, pensando em se anular…


No fim, a força sempre esteve dentro de você. O poder, a intuição, o sentimento de “como fazer”.

Você foge da sua falta de rumo, de perspectiva, de satisfação consigo próprio; com tudo – e com o nada – que construiu.

Na verdade, foge de si para confrontar o outro – aquele que você julga ser o responsável pela falta de amor, pela rudeza, pela maldade, pelo trauma. Porque é mais fácil apontar o outro do que olhar para si e questionar: o que posso fazer para criar um novo rumo para minha existência e evolução, a partir de agora?

Parece que a vida tornou-se pequena e agora cabe dentro disso tudo. Mas na verdade, é isso tudo; e infinitas outras coisas- plenas e turvas – que cabem na gigantesca possibilidade, mutante e dinâmica, que é a vida.

Ouça de uma vez, que o novo nasce de dentro de ti.

Nasce da decisão consciente e responsável de fazer diferente a partir de agora.

Esqueça o que passou, e tudo o que fez há meia hora atrás. Não se arrependa mais pelo que fez; mas decida fazer diferente a partir de agora.

Alimente a alma de bons sentimentos e bons pensamentos. Não alimente seu ego com vaidades inúteis, desejos de reconhecimento ou jogos de poder. Reconheça a ti mesmo como suficientemente bom, adequado o bastante para reconduzir sua própria vida.

Para trilhar novos caminhos, assuma o controle, de fato. Tenha responsabilidade por suas escolhas e não mais a culpa de ter escolhido errado, em algum outro momento.

No fim, a força sempre esteve dentro de você. O poder, a intuição, o sentimento de “como fazer”.

Basta que tome para si o dever de fazer diferente, não mais por ninguém, mas por você mesmo. E então saberá, de toda força e potencialidade que tem.

Sejamos felizes!

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.