ColunistasRelacionamentos

Você não perde o que não tem!

Você não perde

Você não perde o que não tem! Então, não adianta criar planos mirabolantes e nem atitudes desesperadas para prender ao seu coração o amor que não é seu.



Quem ama precisa se preparar para abrir os braços e esperar o inesperado. A gente se apega, muitas vezes, em personagens e histórias que não estavam escritas para a gente.

Um dia desses aconselhei uma amiga a amar sem exigir de volta o tempo e a reciprocidade que dedicava sem retorno. Incrível que foi assim que ela se deu conta que já não era mais o filme do qual ela queria fazer parte e deixou a história chegar ao seu final. Hoje ela encontrou a sua própria história onde é protagonista e contracena com alguém que a tem no coração como se fosse uma pérola rara.

Não vemos as coisas como são. Vemos como somos. Daí que vemos tantos de nós a andar sem testemunhas verdadeiras que queiram ser nossas companheiras. A tendência em nos alinharmos com as nossas verdades e não ver o outro é muito forte. É mais fácil. Não gera mudanças e não nos tira da nossa zona de conforto.


É preciso aquela sensação incômoda daquela nota musical fora do tom para quebrar a rotina de acharmos que só valem as nossas visões de mundo.

Eu me desafio todos os dias a sair da zona de conforto e me sentir fora de mim para experimentar o que o mundo lá fora pode me dar de presente dessa vez. Esses passeios enriquecem a alma da gente e trazem cor. De cinza já bastam as ruas asfaltadas das cidades.

Tudo o que é seu hoje, um dia já foi de outra pessoa. Quando falo isso, não é para ficarmos tristes ou deixar que tudo se vá. Mas que brindemos ao que chega e que a gente não se apegue demais ao que temos.

Tudo é transitório. Nós escolhemos como vamos reagir a cada linha que escrevemos em nossa história. Escolhemos o sentimento e a energia que vamos dispensar em cada situação e em cada momento.


Não chore por ter acabado, sorria por ter acontecido. Um sorriso ameniza e nos dá a oportunidade de celebrar a vida e ver no final da tarde os passarinhos fazendo a festa no céu em agradecimento ao dia que se vai e à noite que vem chegando.

A gratidão acontece quando nos damos conta das coisas pequenas. Do diário. Como uma brisa que passa e nos refresca a alma, levando embora os pensamentos ruins numa daquelas tardes quentes de verão.


Direitos autorais da imagem de capa: Cristina Gottardi on Unsplash


Saber perdoar é um ato de inteligência!

Artigo Anterior

Atração física não basta, tem que haver atração mental!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.