VOCÊ NUNCA FOI MEU, MAS EU AINDA SINTO SUA FALTA…

Você nunca foi meu, mas estávamos perto.

Nossas palavras, nossos abraços, a forma como nós sorríamos – estávamos ligados. Talvez através do tempo e lugar. Talvez através da forma como sempre soubemos colocar um sorriso no rosto do outro.

Talvez porque nada nunca tenha sido dito, mas os sentimentos ainda estavam lá, escondendo-se logo abaixo da superfície.

Você nunca foi meu, mas às vezes eu tinha certeza de que era.

Parecia certo quando me procurava pedindo conselhos, quando ficávamos até tarde no telefone. Parecia certo quando eu escutava você compartilhar histórias sobre seu pai, ou seus irmãos, ou a garota que você amou.

voce-nunca-foi-meu

Parecia certo quando você me dizia que ninguém mais sabia seus segredos, e quando me fez prometer que os guardaria comigo, e eu assim o fiz.

Talvez nada tenha sido dito sobre ‘nós’, e o que, onde, mas estava implícito. Eu teria lutado por você. Eu teria morrido para você. Eu teria te beijado, se você deixasse.

Você nunca foi meu, mas eu te amei.

Eu te amei ferozmente, em seus dias mais difíceis. Eu te amei profundamente, quando você descansava sua cabeça cansada no meu ombro. Eu te amei pacientemente, quando te vi correr atrás de mulheres que nunca iriam dar-lhe seu coração.

Eu te amei na distância, quando você se apaixonou por alguém que não era eu.

E talvez no momento não tenha doído. Havia algo tácito entre nós, alguma linha divisória que não cruzávamos porque não éramos um do outro.

Eu não me importava de te amar de longe, ser o seu apoio, sua confidente, sua amigo. Eu não queria mais, porque sentia que já tinha todas as partes suas seguras no meu peito.

Quando a distância veio entre nós que percebi como é difícil perder algo que nunca foi seu.

Você nunca foi meu, mas eu ainda sinto falta da maneira como você fechava seus olhos quando estava estressado e inclinava a cabeça para trás em meu colo. Eu ainda sinto falta da maneira como você tirava os sapatos, abria uma cerveja para dividirmos. Eu ainda sinto falta do jeito que você sorria das mais estúpidas imagens na Internet e as mandava para mim, mesmo sabendo que iria me ver em poucas horas.

Eu ainda sinto falta da maneira em que você confiava em mim, do jeito que você me contava sobre ela, da maneira que você buscava em mim conselhos, conforto e risos.

Porque sempre foi tão fácil entre nós.

Eu ainda sinto falta do jeito que sentia que era sua, mesmo nunca tendo sido.

Você nunca foi meu, mas eu ainda sinto sua falta. Todos os dias.

Eu nunca fui sua, mas às vezes me pergunto se você sofre por mim, também.

___

Traduzido pela equipe de O SegredoFonte: Thought Catalog



Deixe seu comentário