9min. de leitura

Você pratica a autossabotagem? identifique se você tem esse problema aqui!

Todos nós estamos sempre querendo conquistar o desenvolvimento pessoal e profissional, alcançar os sonhos, construir o sucesso e encontrar a felicidade. Porém, muitos de nós também têm um inimigo interno que está sempre criando empecilhos, chamado autossabotagem.



Esse inimigo se instala em nossa mente e por lá planta suas convicções mais perversas. No primeiro momento, ele nos diz que não somos capazes. Depois, nos faz sentir medo de errar e fracassar. Logo após, nos deixa frustrados e insatisfeitos. Por fim, ele nos paralisa e faz com que deixemos de lutar por nossos sonhos. E, como cartada final, ele pode vir sussurrar em nosso ouvido dizendo que não merecemos ser felizes.

Ficou interessado no assunto, quer saber se você também está lidando com esse inimigo e como pode combatê-lo? Então, prossiga a leitura!

O que é autossabotagem?

A autossabotagem é um comportamento autodestrutivo que está ligado a um medo inconsciente de ser feliz. Esse problema leva o autossabotador a criar obstáculos, impedimentos e desculpas para adiar tarefas, planos e objetivos.


Em casos extremos, a pessoa afetada pela autossabotagem faz de tudo para que seus sonhos deem errado.

Achou confuso? Então, vamos explicar melhor! Por exemplo: imagine que você tem um plano de carreira elaborado e precisa conquistar uma promoção. Agora pense que, para atingir esse objetivo, é importante que você adquira alguns conhecimentos e habilidades.

Nesse sentido, você sabe que será necessário exercer um esforço extra para participar de cursos, palestras, seminários etc. No entanto, você adia o momento de tomar essas atitudes, cria desculpas para não se matricular no curso ou, quando se matricula, não frequenta as aulas. Isso é autossabotagem!



Quais são as principais características da autossabotagem?

A autossabotagem, muitas vezes, pode ser um mal silencioso, pois ela se disfarça e se esconde em pequenas atitudes consideradas comuns — como a preguiça e as infindáveis desculpas relacionadas à falta de tempo para fazer algo.

No entanto, ela pode ser facilmente identificada por meio de alguns questionamentos. Por exemplo:

  • Eu estou deixando de tomar as atitudes necessárias para conquistar os meus sonhos?
  • Eu me sinto frustrado por não atingir os meus objetivos?
  • Eu invento desculpas para adiar ou não executar as tarefas que são importantes para meu sucesso e minha felicidade?
  • Eu deixo meus objetivos e afazeres pela metade sem explicações aparentes?
  • Eu já deixei de aceitar um novo emprego, uma tarefa diferente ou qualquer outro desafio por acreditar que minha capacidade não estava à altura?

Esses são alguns hábitos adquiridos por quem enfrenta a autossabotagem. Portanto, se você respondeu “sim” para muitas dessas perguntas, tome cuidado: você pode estar praticando esse exercício inconscientemente!


Como ela pode afetar a nossa vida?

A autossabotagem traz diversos efeitos negativos para a vida do autossabotador — e, um dos principais, é a estagnação do desenvolvimento pessoal. Esse efeito é gerado, principalmente, pelas características de procrastinação e medo do fracasso, que levam a pessoa a não buscar outros desafios e novas oportunidades.

A frustração e a sensação de incapacidade também são sentimentos comuns para o autossabotador. São sensações que aparecem logo após a autossabotagem, levando a pessoa a não acreditar em sua própria capacidade. Tudo isso se perpetua em um ciclo vicioso capaz de gerar um sofrimento intenso na vida daqueles que convivem com esse mal.


Mas, afinal, como superar a autossabotagem?

Agora que você já sabe o que é autossabotagem e conhece os efeitos negativos que ela proporciona, deve estar se perguntando como é possível combatê-la, certo? Então, mantenha a calma! Vamos trazer algumas dicas sobre isso, a seguir!

1. Identifique os motivos

O primeiro passo para superar a autossabotagem é entender os motivos que a causam. Isso porque ela pode ser gerada por fatores diversos — como procrastinação, receio do fracasso, convicção da própria incapacidade e, até mesmo, medo do sucesso.

Dessa forma, é fundamental fazer alguns questionamentos sobre as suas atitudes sempre que um comportamento autossabotador aparecer. Por exemplo:

  • O que está me levando a tomar essa atitude?
  • Eu deixei de realizar aquela tarefa porque realmente não podia ou por medo de não ser capaz?
  • Eu desisti daquele sonho porque ele não fazia mais sentido para a minha vida ou por não acreditar que mereço o sucesso?

2. Abrace novas ideias

Outro fator importante é buscar novas ideias. A autossabotagem é um mal paralisador que deixa a vítima perdida em sua própria estagnação — por isso, para vencê-la, você deve quebrar o ciclo da paralisia. Nesse sentido, você pode buscar novas fontes de conhecimento!

Para tanto, leia livros e artigos, veja vídeos e assista palestras sobre temas diferentes daqueles com os quais já está habituado.  Proponha-se a realizar novas tarefas e conhecer pessoas que tenham gostos e experiências diferentes das suas. Enfim, coloque atividades diferentes em sua rotina. Assim, você sairá da zona de conforto criada pela autossabotagem!

3. Defina estratégias para os seus objetivos

A autossabotagem faz com que deixemos de lutar pelos nossos sonhos e objetivos. Portanto, para impedir que isso aconteça, é importante criar uma estratégia detalhada para orientar os seus planos.

Mas atenção: essa estratégia funcionará como uma viagem guiada por um mapa. Ou seja, ela, assim como o mapa, precisa registrar os pontos pelos quais você precisa passar até chegar ao seu destino final. Até mesmo porque só conseguimos ver o arco-íris após a tempestade, não é?

Além disso, ao manter um propósito claro em sua mente, será mais fácil controlar as atitudes sabotadoras — tendo em vista que a estratégia funcionará como um combustível motivacional.

4. Perca o medo do futuro

Sabe aquele dia em que você começou em um emprego novo? Ou aquele ano em que você mudou de cidade? Ou ainda quando iniciou um novo relacionamento? Esses momentos costumam trazer muitas inseguranças e vários questionamentos — o que pode abrir as portas da sua mente para o comportamento autossabotador se instalar.

Por isso, você deve perder o medo do futuro e do que ele lhe reserva. Pense nesses momentos como oportunidades de desenvolvimento e esqueça o medo de falhar! Para tanto, lembre-se de todas as suas qualidades, habilidades e conquistas, mantendo em mente que você é capaz de enfrentar os desafios encontrados pelo caminho, certo?

5. Avalie os resultados alcançados

Todo processo de mudança precisa de uma etapa para avaliação dos resultados e, obviamente, para superar a autossabotagem não seria diferente!

Nessa fase, você poderá descobrir melhor quais são seus pontos fortes e aqueles que precisam de melhorias. Também ficará claro quais ações deram o resultado esperado e aquelas que precisam ser reelaboradas.

Para isso, você pode criar um pequeno relatório registrando os momentos em que teve mais dificuldade para lidar com o comportamento autossabotador, em quais situações as atitudes de autossabotagem se manifestaram e quando você conseguiu vencê-las. Após essa etapa, você poderá criar um outro processo para corrigir as falhas e dar mais um passo rumo a uma vida com mais brilho nos olhos!

Como você pôde perceber, a autossabotagem é um problema grave que traz muitos efeitos negativos para as nossas vidas. Contudo, ela pode ser vencida com atitudes de positivismo, confiança e coragem!

E aí, gostou do nosso artigo sobre autossabotagem? Então, não deixe de conferir este outro conteúdo e comece a realizar as suas vontades agora mesmo! Até mais!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: svphilon / 123RF Imagens

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.