Você se sente impotente diante da ansiedade? livre-se disso e seja mais leve!

5min. de leitura

A ciência comprova que é possível, através de gestos que aumentam nossa confiança e diminuem a ansiedade nas situações desafiadoras do nosso dia.



Descubra como livrar-se dessa sensação de impotência no instante em que sente a ansiedade, e, quem sabe, para sempre.

É uma afirmação forte, não é mesmo? Parece não ser possível? A ciência comprova que é possível, através de gestos que aumentam nossa confiança e diminuem a ansiedade nas situações desafiadoras do nosso dia.

E, mais ainda, foi comprovado que, se você fingir, você convence a você mesmo (através de mudanças hormonais, de neurotransmissores…) e vive mais feliz.

Lidamos com desafios estressantes diariamente e a sensação de impotência frente ao que nos dá medo, frente ao novo, frente a situações que gostaríamos de não ter de enfrentar… Algo que encobre quem somos, chega a nos alienar de nós mesmos.


As emoções negativas deixam “marcas” no nosso corpo. Quanto mais tempo arrastamos o medo, a ansiedade, a culpa, etc., mais incorporamos as posturas de impotência e mais nos comportamos com impotência e ansiedade alta na nossa vida. É o que Amy Cuddy, professora em Harvard (Estados Unidos), divulga em suas palestras e livro, depois de pesquisar e chegar a muitas comprovações sobre esse tema.

Veja abaixo uma explicação rápida sobre o que as posturas poderosas ou impotentes mudam na nossa vida e quais são essas oito posturas. Assim podemos optar por mudar para as posturas poderosas, que são várias e fáceis de fazer e, melhor ainda, duram apenas dois ou três minutos para iniciarmos o processo de cura da nossa ansiedade desmedida.

Na minha infância, eu amava brincar com tatuzinhos de jardim, que é aquele pequeno serzinho que, ao ser tocado, se enrola todinho e vira uma bolinha, protegendo assim sua parte mais vulnerável.


Calma que isso tem tudo a ver com o assunto, hehe! Eu não imaginava que ele fazia essa postura de “encolhimento” por medo intenso. Hoje, ao ler o livro de Amy e saber que ela também brincava com o tatuzinho, compreendo que só eu acreditava que era uma brincadeira inofensiva e ele (coitadinho) morria de medo.

Também descobri que ele era como eu, pois eu era muito medrosa, muito tímida e com medo de sofrer, de perder, de me machucar… Agora, lembrando de incontáveis situações na minha infância, vejo que eu adotava essa postura corporal de “bolinha” muitas e muitas vezes.

Sim, fui uma criança, uma adolescente e uma adulta com nível de ansiedade estratosférico e “fazendo” doenças o tempo todo. Por isso sempre estudo as melhores formas, que sejam comprovadas pela ciência, para você se livrar da ansiedade muito, muito mais rápido do que eu (que só melhorei quando comecei a aplicar todos os estudos que costumo compartilhar por aqui), pois já sou bem antiguinha, hehehe!

Também tenho uma dica mais valiosa ainda. Sabe como intensificar essa melhora? Como reduzir mais ainda cortisol e aumentar a testosterona para enfrentar desafios diariamente?

Além de fazer todas as oito posturas acima, ou alguma delas, uma dica poderosa é, ao mesmo tempo, pensar em situações divertidas de sua vida. Você pode pensar em situações gostosas de viagens, de momentos de risadas verdadeiras e espontâneas, de momentos simplesmente mágicos que você teve na vida, estando só ou com companhia.

Aí, sim, usamos duas armas poderosas para nosso cérebro, liberando a testosterona e reduzindo o cortisol com a linguagem corporal adotada e liberando ocitocina, serotonina, endorfina e dopamina com essas lembranças positivas.

Isso é remédio para cura e para prevenção, sem efeito colateral, sem custo financeiro, sem investir muito tempo. Sem desculpas para não começar já!

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: Torwai Suebsri/123RF Imagens.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.