Você tem 5 músculos da felicidade. Aqui está com exercitá-los:



Conheça os 5 músculos da felicidade e saiba como exercitá-los:

1. Honestidade

Antes de começar a fazer qualquer coisa para aumentar a sua felicidade, faz sentido que você também pare de fazer qualquer coisa que a diminua.

A desonestidade diminui a felicidade.

Então, comece a prestar atenção ao vocabulário específico que você está usando – muitas vezes inconscientemente – nas conversas diárias. Existem certas palavras que instantaneamente transformam o que você está dizendo em uma mentira. Frases como essas são muito usadas nos relacionamentos:

“Você nunca escuta” – mentira.

“Você sempre se esquece de tirar o lixo” – mentira.

Quase sempre, essa frases são exageros. E exageros são mentiras. Mentiras desmoralizam. Quanto mais específico você puder ser, quanto mais verdadeiro você puder ser, menos desmoralizante será sua linguagem e melhor será sua conexão com a existência.

É um bom aquecimento.


2. Bondade

Alcance e toque em alguém. Calor humano e toque aumentam a quantidade de hemoglobina e oxitocina em seu corpo, para que você obtenha mais oxigênio e hormônios de se sentir bem, e menos inflamação (pois o cortisol fica reduzido). Mas não se preocupe: se não houver alguém por perto para abraçar, você pode dar um abraço mental com alguma empatia:

Pense em alguém que está em uma situação ruim ou incrível: uma situação que lhes dê uma emoção realmente palpável. O que é essa emoção? Ódio, raiva, desespero, solidão, tristeza, excitação, deleite, alegria, decepção?

Você pode não ter vivido exatamente a mesma situação, mas pode relacionar-se com sua própria experiência dessa emoção humana. Lembre-se de como era sentir essa emoção em sua própria experiência, e agora imagine a outra pessoa sentindo essa emoção. Esse é um exercício de empatia.


3. Curiosidade

A curiosidade é uma manifestação de tolerância. Você pode notar uma reação física quando vê um alguém com o braço fechado, se não gosta de tatuagens. Essa reação pode ser repulsa por  você associar às tatuagens (equívocos comuns incluem violência, sujeira, crime, uso de drogas e desemprego).

Agora, tente fazer uma pergunta sobre a tatuagem. O que significam as palavras na tatuagem? Qual o significado do golfinho?

Você pode tentar isso com qualquer outro tipo de tabu ou grupo marginalizado: viciados, grupos religiosos, comunistas, socialistas.

Estes são rótulos abstratos que vêm com um punhado de associações mentais que dependem de suas próprias crenças e educação. Mas quem são as pessoas por trás dos rótulos? O que é único sobre cada uma delas? Qual é a sua história?

A curiosidade é uma experiência muito mais feliz do que o julgamento. Então, repita este mantra sempre que sentir tensão de julgamento por conta de um rótulo, tatuagem ou qualquer coisa que instintivamente te causar repulsa:

Assim como eu, essa pessoa está buscando felicidade em sua vida.

Assim como eu, essa pessoa está tentando evitar o sofrimento em sua vida.

Assim como eu, essa pessoa conheceu tristeza, solidão e desespero.

Assim como eu, essa pessoa está procurando preencher suas necessidades.



Assim como eu, essa pessoa está aprendendo sobre a vida.

Olhe para a pessoa. Observe seus movimentos. Observe quaisquer movimentos em diferentes partes do corpo. O que ela está fazendo com as mãos? Dedos? Ombros? A quais sentimentos internos você acha que esses movimentos corporais se relacionam? Você percebe algum movimento que você reconhece em si mesmo?


4. Conscientização

Eu quero que você pense em duas frases:

Comece sua primeira frase com as palavras “Eu imagino.” Termine a frase com qualquer pensamento / experiência que você está tendo agora que não se originou em um de seus cinco sentidos.

Por exemplo, “Imagino que preciso voltar ao trabalho”. “Imagino que vou ter que trabalhar até tarde essa noite”.

Comece sua segunda frase com as palavras “Eu percebo”. Conclua essa frase com algo tangível que você pode realmente validar com, pelo menos, um de seus cinco sentidos.

Por exemplo, “Eu percebo pressão sob o meu pé direito.” “percebo barulho vindo de fora”.

O objetivo deste exercício é aumentar a sua consciência de que a maioria dos “pensamentos” são inteiramente imaginados. Diferencia a realidade da imaginação para permanecer conectado à existência.


5. Coragem

O primeiro passo para tornar-se mais corajoso é aceitar seus medos.

Pense em um medo que você tem. Observe as sensações em seu corpo quando você pensa nesse medo. Qual é a raiz desse medo? Aqui está um exemplo:

“Tenho medo de não ter um emprego.”

As sensações que sinto quando considero esse medo incluem um sentimento de vazio no meu estômago e refluxo em minha garganta.

A raiz deste medo é o medo de não ser capaz de sobreviver sem dinheiro.

A raiz desse medo é o medo de morrer.

O medo capital (a cabeça de todos os medos) é o medo de morrer. Faça este exercício rápido sempre que você notar um medo. Mantenha-se notando esses sentimentos e permaneça com eles. Quanto mais você permanecer com as sensações, percebendo as manifestações específicas em seu corpo, mais as sensações corporais serão processadas ​​pelo seu corpo e diminuir lentamente.

Não tente diminuí-las ou evitá-las. Aceite-as, experimente-as e tome consciência delas, e elas desaparecerão. Não levará mais do que alguns minutos para cada sensação corporal diminuir. Olhar de frente para seus medos, reduz o poder deles sobre você.

__________

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Mind Body Green






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.