4min. de leitura

Você tem medo de amar? Então, pare um pouco e leia isto!

Em sua mais simples e pura definição, o amor é a “afeição baseada em admiração, benevolência ou forte amizade”.  Lindo, não é?

Mas por que, quando relacionamos o amor às relações entre duas pessoas, tudo parece ficar tão complicado? Afinal, se o amor, em sua teoria, é tão lindo e sublime como descrito acima, deveria ser simples!


O que acontece é: o amor é simples. É o sentimento mais puro e sublime que existe. Quem complica somos nós, as pessoas. O amor cura. O amor transforma. O amor aproxima. O amor atrai somente coisas boas. A maioria dos casos que escuto são de mulheres (e homens também) que querem viver um grande amor e não o encontram, porque declaram que as “pessoas têm medo de se envolver”.

Mas será que o problema está mesmo no outro? Será que não está faltando olharmos também para dentro de nós mesmos e identificar se estamos nos permitindo amar e sermos amados?

Ou estamos apenas vibrando na energia e no pensamento do medo?

Se você ainda carrega traumas de relacionamentos passados que não deram certo, se você se apega muito ao futuro, com receio do que pode dar errado, ou sente arrepios ao pensar em criar vínculos verdadeiros com alguém, certamente você não tem medo de amar e de ser amado, você tem medo de sofrer. E existe aí uma grande diferença.


Somos humanos, e faz parte de nossa natureza sentir e vivenciar um grande misto de emoções, positivas e negativas. Claro, somente queremos ter momentos de felicidade, alegria e diversão.

Mas reflita que são nos momentos ruins que aprendemos a valorizar algumas coisas, são nesses momentos em que aprendemos importantes lições e crescemos como pessoas – obviamente, para quem está disposto a tal.

Levando isso para o lado dos relacionamentos, que atire a primeira pedra quem nunca sofreu por amor, nunca levou um belo de um “fora” ou mesmo tomou a iniciativa de dar um ponto final numa relação que não dava mais certo. E é claro que sofreu por isso.

Porém, não podemos deixar que o que aconteceu no passado nos impeça de vivenciar novas experiências, por simplesmente sentirmos medo.


Seja grato ao seu passado. Ele o transformou em quem você é hoje. Porém, agora é hora de deixá-lo e seguir em frente. Sem medo. Esperando pelo melhor e vibrando na energia da alegria e do amor.

O amor da sua vida pode estar ali ao lado, esperando que você dê uma chance a si mesmo, em primeiro lugar. Deixe que a vida o(a) surpreenda!

“Quem tem medo da felicidade, nunca chega a ser feliz” – Mia Couto.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF / prostooleh





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.