publicidade

Você tem que amar as pessoas sem uma agenda

Nós gastamos muito tempo nos preocupando sobre como vamos conseguir amor.



Estamos à procura de compromisso. Estabilidade. Parceria de longo prazo. A garantia de que alguém vai entrar em nossas vidas e nunca mais sair.

Está em nossa natureza nos agarrarmos ao que amamos – esta é uma característica evolutiva que foi programada em nós desde o início dos tempos.

E não nos leva a lugar algum.


Porque aqui está uma coisa sobre o amor: Sua longevidade nunca é garantida.

Você pode ter um anel em seu dedo, várias crianças adoráveis, ter a mais perfeita imagem de casal do mundo e depois ter seu parceiro ser atropelado por um carro e perdê-lo milhares de vezes mais rápido do que o encontrou.

você tem que amar


Nada sobre o amor está gravado para sempre. E ainda assim gastamos muita energia tentando garantir que ele não ir a lugar algum.

E o problema é que quando amamos com o objetivo de garantir um compromisso com alguém, estamos amando-o com uma agenda.

Nós não estamos apenas apreciando aquela pessoa por quem ela é, estamos buscando-a como um meio de alcançar a estabilidade de validação, companheirismo e apoio. Nós a amamos pelo o que poderia trazer às nossas vidas. Nós a amamos condicionalmente.

E o problema com este tipo de amor é que nunca vai nos deixar satisfeitos – porque sempre vai estar enraizado na ansiedade.

E o tipo de amor vale a pena ter, não deve trabalhar dessa forma.

Porque o verdadeiro amor não tem uma agenda.

O verdadeiro amor acontece quando – e somente quando – estamos dispostos a desistir das expectativas que temos de alguém e simplesmente apreciar ele ou ela por quem são.

Temos que estar dispostos a abandonar as nossas expectativas pré-concebidas – nossos desejos de um namorado ou namorada – antes que possamos verdadeiramente apreciar o que é incrível sobre uma pessoa. Para vê-lo de forma holística – não como um meio para um fim, mas como um ser humano – com necessidades e desejos complexos.

Com opiniões, paixões e medos.

Aquele que poderia mudar a nossa maneira de pensar, se permitíssemos. Aquele que poderia iluminar nossos mundos, se permitíssemos.

É incrível como pessoas podem ser gentis quando não estamos esperando. Quão engraçadas podem ser quando não há qualquer pressão. Quão honestas podem ser quando não têm qualquer motivação para serem desonestas, e quão ser magnânimas, apesar de todas as feridas – se não têm qualquer razão para esconder suas falhas da vista.

Qualquer um é imperfeito sob um microscópio – e quando nós estamos desesperadamente tentando encaixar alguém em um certo papel em nossas vidas, estamos sempre o colocando sob um microscópio.

Estamos querendo que digam certas coisas, se comportem certas maneiras, mostrem sua afeição de uma maneira muito particular – em vez de tomarmos um passo para trás e simplesmente apreciarmos as formas em que já estão fazendo isso.

Porque as pessoas estão derramando amor constantemente – nas piadas que fazem, nas iniciativas tomadas, nos momentos em que eles estão sentados em silêncio ao seu lado.

E se pudéssemos abrir mão da agenda de encontrar amor, seríamos capazes de apreciar os momentos mais plenamente. Permitiríamos que as nossas relações se formassem mais organicamente. Apreciaríamos verdadeiramente as pessoas e todas as suas peculiaridades, complexidades e encantos, antes de atribuir-lhes um papel especial em nossas vidas.

Temos que amar as pessoas sem uma agenda, porque é assim que as melhores pessoas merecem ser amadas.

E é o único caminho para ter um tipo de amor que vale a pena.

___

Traduzido pela equipe de O SegredoFonte: Thought Catalog

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.