Você tem a vida que merece, e só será feliz se fizer por merecer. Saiba como:

Se você prestar atenção nos sinais ou fatos sutis que ocorrem o tempo todo à sua volta, durante sua vida inteira, logo vai entender que a Vida “fala” conosco um papo bem “reto”, direto e objetivo. E cabe a nós interpretar as mensagens que ela – a Vida – nos envia e aplica-las em nosso viver melhorando-o substancialmente e, assim, atingindo níveis altos de satisfação plena e de felicidade.



E como podemos compreender as mensagens que a Vida nos envia a todo instante? Simples! (ou nem tanto, dependendo da pessoa!). Basta que nos conectemos com ela, que deixemos de lado nosso orgulho, a arrogância, a prepotência, a soberbia de acharmos que somos “independentes”, que somos os “donos dos nossos narizes”.

Meros equívocos que, quanto mais a eles continuarmos presos, fortalecendo-os, mais nos tornamos insatisfeitos e infelizes e, mais ainda estaremos paralisando o ritmo do nosso viver, que deve ser sempre intenso, pulsante, em altas vibrações energéticas e, obviamente, sempre para a frente.

voce1


Quando certas pessoas têm mais do que as outras, seja no campo material, ou imaterial/espiritual, não! Elas não são pessoas “privilegiadas” pela Vida. Absolutamente! Deixando de lado aqui neste artigo a questão do karma de cada um – pois é um assunto complexo e, dele, trataremos a posteriori, grande parte destas pessoas “afortunadas” ou “abençoadas” pela Vida, na verdade, são pessoas que aprenderam – consciente ou inconscientemente – a se conectarem com as Leis Universais, ou Leis do Universo e, assim, naturalmente conseguem captar as mensagens de prosperidade e sucesso que são enviadas ininterruptamente. Conseguem captar até mesmo as mensagens de alertas, as recomendações de cuidados que devem ser priorizados para evitarem armadilhas e, assim, que acabem indo parar no fundo do poço.

Já disse, e repito, que nenhum ser humano nasceu para ser infeliz ou desgraçado. Todos nascemos “puros”, “simples” e “ignorantes”, segundo conceitos doutrinários do Espiritismo e entendimento também do Espiritualismo. E, ao longo da nossa existência, vamos agregando ao nosso corpo astral (alma, espírito…) todas as experiências – boas e ruins, e as lições que delas tiramos – de tudo que nos ocorreu, não somente nesta atual encarnação, mas também em todas as outras pretéritas. Somos sempre espíritos em evolução constante, ininterrupta e eterna. Eis aí a maior dentre todas as justiças divinas, ou das Leis Universais.

Mas, se todos nascemos para sermos felizes e espiritualmente evoluídos… Por que eu não sou? Por que sou um ser tão desgraçado? Tão humilhado? Tão “sem-sorte”? (…) Tão infeliz? Deus errou a mão ao me criar? … Pare! Pare! Não diga ou pense ou escreva uma só palavra a mais dentro destas vibrações nefastas, tóxicas e… mortais! Se continuar vibrando energeticamente tão baixo assim, lamento dizer-lhe, mas você JAMAIS será uma criatura feliz ou material e espiritualmente realizada.


Entenda de uma vez por toda que, cada pessoa tem a vida que merece, de acordo com as vibrações energéticas com as quais se apega e pelas quais se deixam contagiar, ou contaminar. Se você vibra nas boas energias, nas energias de altos padrões, as energias iluminadas e do bem-estar físico-mental e psíquico; com “precisão matemática” afirmo a você que, no exato momento certo definido, não por você ou por seus desejos, mas pela Vida, ou pelo Universo, ou por Deus – não importa o rótulo – você pode estar confiante de que sua vida vai mudar radicalmente para melhor e, assim, tudo – ou quase tudo – que você deseja realizar, se consolidará. Creia nisso e espere pacientemente e confiante, porém, sem comodismo. Não espere que um “pó de pir-lim-pim-pim” vai fazer mágicas em sua vida e realizar tudo que você deseja. Não é assim que coisas boas nos acontece.

Sempre que sua mente, ou entidades obsessoras das baixas e densas dimensões astrais lhe perturbarem a mente, faça uma prece (reza ou oração) ao seu anjo-de-guarda, ou ao seu espírito protetor, peça proteção física e energética. E busque imediatamente se conectar com as mais altas e sublimes vibrações. Conecte com a Luz Divina e com todos os seres astrais que dela fazem parte, segundo suas crenças pessoais.

Ouça músicas relaxantes e revigorantes. Acenda um bom incenso purificador, de sua preferência. Tome, se puder, um bom banho de ervas bem relaxantes e com aromas agradáveis. Pratique algo de bom a você mesmo e, só depois, aos outros. Dê a si mesmo alguns presentes e mimos, como colocar uma roupa gostosa e passear em locais relaxantes, como parques, por exemplo. Ou mesmo vá ao shopping, ao cinema, ao teatro (…) O que não pode é ficar parado, com a mente desocupada e no marasmo energético.

Mova-se! Deixe a Vida e suas boas e salutares vibrações fluírem gostosamente em você. Sinta a Vida. Sinta o Viver! E, assim, sem perceber, estará “facilmente” em perfeita e harmônica sintonia com a dinâmica da Vida e as Leis Universais. Estará em sintonia com o Divino, com o Sagrado. E começarás a experimentar coisas, fatos, situações, sensações… uma Vida tão boa, tão feliz, tão plena em satisfação e alegria, como jamais ousou imaginar vivenciar.

Happy woman, canon 1Ds mark III

Lembre-se e faça uso constante desta frase como um mantra pessoal em busca de uma vida nova e feliz: “Eu tenho a Vida que mereço. Eu quero e mereço ser feliz. E, se hoje não sou, eu quero e farei tudo por merecer uma Vida abençoada, próspera e plenamente feliz. Já dei o primeiro passo, portanto, já comecei a ser feliz e a ter a Vida que quero, e mereço, ter. Eu tenho um Viver feliz. Eu sou feliz. Eu tenho uma Vida próspera e com abundante felicidade. E ao Universo, aos Deuses, a Deus, às Entidades Superiores, envio minha mais sincera gratidão. Muito obrigado(a)”.

Muitas bênçãos para você. E até o próximo tema.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.