ColunistasReflexão

Você vive carregando ”o que te fizeram”?

magoas

Você vive carregando ” o que te fizeram”?



Por vezes as pessoas que nos proporcionaram as mais duras provas na vida, são os corajosos que mais nos amam, e por amor se prestam nessa encarnação a ensinar-nos as lições do Judas.
Já pensaram nisso amados?

Somos almas ancientes caminhando a terra desde os tempos da Lemúria!


Quantas vidas, quanto aprendizado!
Escolher a LUZ é deixar a mágoa, a dor, o rancor, a vingança, a ira ir embora, se dissolver em amor.

Só existe o amor. Que descansa em si mesmo e ama.

Quando o amor se polariza e transforma, se expressa em amor, amor de posse, amor de pai, amor de mãe, amor que odeia, ódio, amor com rancor, amor com mágoa…


Mas amor.

O mesmíssimo amor também tem sua polaridade de escuridão, e mesmo quando escolhemos a polaridade da escuridão, ainda assim é amor.
Quanto tempo precioso se perde na prisão da mente cozinhando sentimentos de vitimismo e negatividade?

Quantos ” amigos” não encarnados se beneficiam estoicamente de tanto drama e comiseração?


” Ele/a fez isso comigo, eu que a/o amo tanto!”
” Olha o que fulano/a disse,pensei que era minha amiga/o!”

E mesmo quando o conflito é existente, palpável e consistente na família,no trabalho,na relação amorosa….
O chefe vilão, o pai abusivo, a mãe louca, o irmão violento, os amigos sugadores…


Muitas das situações de conflito e quebra mais extremas, traição, assassinatos, suicídios, acontecem na interação amorosa.
Os Judas de nossas vidas, que nos matam em vida , atraiçoam , abusam, molestam….

Provém da mesma Fonte, da mesma verdade divina.

O vetor do amor e da realidade se expressam em escuridão, cabe a nós, dentro de nossa caminhada evolutiva, a partir do momento em que aprendemos a dar voz a nossa ” vítima ” exercitar nosso livre arbítrio e quebrar o círculo vicioso algoz- vítima desde a Luz maior que é a Fonte em todos.


Perdoar o Judas, sair de perto do Judas, deixar de alimentar a situação que sempre se repete, deicht de Ser o Judas.
E iniciar um novo capítulo nessa mesma vida.

Se colocar no papel de vítima repetidamente só alimenta a matriz de sofrimento e drama existentes.
Somos mesmo vítimas de nossos Judas?


E de quantos somos o Judas ativo ou fomos Judas?

Quando adormecidos, esquecemos de quem realmente somos e da onde viemos.
Somos energia da Fonte se experienciando a si mesma nas mais diferentes facetas através do exercício do nosso livre arbítrio.

Quando sentimos dentro de nós essa Luz pulsante , hora de entender, assimilar e largar.


Tampouco sermos Judas e algozes para conosco!

Continuar alimentando escuridão é carregar miséria em si utilizando o mesmo livre arbítrio.
Se livrar dessa visão limitante de realidade…
É prosperidade amados.


É dar lugar ao novo.

Muitas lições já estavam combinadas antes da sua chegada a essa passagem no tempo, caminhante estelar.
Saiba reconhece-las desde sua alma.

Escolhestes tuas lições nesta escola, e ninguém tem o poder de infligir-te dano!
És a LEI.

A verdade Divina manifestada.

Compreenda suas lições, compreenda que para galgar prosperidade é preciso compreender e ser esse entendimento em ações do dia a dia.
Nada muda e vai embora enquanto não aprendemos a lição ali ensinada.
Você vive carregando ” o que te fizeram”?

São pedras na tua caminhada de Luz, e no próximo rio te ajudarão a afundar.
Assim alimentas teu Judas interior, não permitindo que a vida flua em Paz, alegria, amor carinhoso e harmonia.

Para prosperar é preciso compreender desde o nível do amor incondicional que na ilusão comunitária da realidade, somos co-criadores passivos enquanto dormentes,
e ativos uma vez despertos!

É a consciência da realidade em nós que se transforma ….
Depois do despertar não há volta atrás amados…

É Luz.
Ou LUZ.
Sois LUZ.

E incomensuravelmente
amados,

Em Luz e Paz vos digo,
OM TAT SAT.

EU SOU
Noeli Naima

Resolver o problema dos outros é fácil…

Artigo Anterior

A vida sempre vai seguir… E importa que você também siga!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.