4min. de leitura

Voluntárias de projeto criam bonecos “carequinhas” para crianças com câncer

O câncer é uma das condições de saúde que mais desestabilizam uma pessoa, e quando afeta crianças, a situação se torna ainda mais delicada.


São muitas as lutas diárias enfrentadas, tanto pelas crianças quanto pelos seus familiares, mas é preciso que exista sempre a força e a dedicação em fazer com que elas nunca percam a magia da infância e a esperança de um amanhã melhor.

Para trazer mais alegria para as vidas das crianças que convivem com o câncer surgiu o projeto “Carequinhas” na cidade de Jaraguá do Sul, Santa Catarina.

Voluntárias que fazem parte do grupo Mãos Solidárias, que tem o objetivo de ajudar no tratamento de câncer de crianças da região, criaram bonecos “carequinhas” para as meninas e meninos internados nos hospitais da cidade.

Cada um dos bonecos é criado com muito amor e carinho e acompanha um lacinho de mesma cor, no caso das meninas; ou uma máscara, no caso dos meninos.


São muitas as cores utilizadas pelas voluntárias, para que as crianças se sintam bem representadas em todas as suas características.

A última leva de bonecos foi entregue no Natal de 2018, e de acordo com a presidente do Mãos Solidárias, Grasiela Cristofolini, 250 bonecos, sendo 125 bonecas e 125 super-heróis fizeram o final de ano das crianças mais felizes.

“Nós vemos muita coisa difícil de ser vista, mas o sorriso deles quando recebem um presente como esse minimiza tudo por um instante”, disse Andreia Karina da Silva, voluntária do Mãos Solidárias.


“Seria muito mais barato comprar algo pronto? Até seria, sem dúvida. Mas é muito diferente você confeccionar algo pensando naquela criança, algo personalizado, algo que ela olhe e se reconheça importante”, contou Eliana Matheus Baumgardt, outra voluntária do grupo.

Os materiais para as confecções dos bonecos são divididos entres as voluntárias, mas elas também contam com doações. Na remessa do Natal, cada uma delas investiu cerca de mil reais, mas apesar de ser uma quantia considerável, para elas vale a pena.

“O que a gente tem de retorno compensa tudo. Compensa tempo, compensa cansaço, compensa investimento”, comenta Andreia.

Com um pouco mais de dois anos de atividade, as voluntárias já trouxeram alegria para muitas crianças e vivenciaram momentos emocionantes, no Natal passado, em um evento que aconteceu no Hospital Infantil de Joinville.

João, uma das crianças presenteadas, era igualzinho ao boneco que ganhou, e assim que o viu, identificou-se e não o soltou mais.

O outro momento marcante foi com Daniela, uma menina de 9 anos, que nunca tinha visto um Papai Noel.

“Ela nunca tinha visto e pulou da maca. A reação foi impactante e quando perguntamos qual seria o pedido e ela respondeu: um x-salada, aquilo nos marcou profundamente”, relembra Andreia, que chorou no momento.

As duas crianças já partiram, mas as voluntárias permanecem firmes em sua missão de proporcionar sorrisos e momentos para esses grandes guerreiros.

Uma ação realmente especial, o exemplo que precisamos ler e também praticar. Todos podemos fazer algo de bom para o próximo, basta apenas querermos!


Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação desse material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.


Direitos autorais das imagens utilizadas no texto: Eduardo Montecino/OCP News.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.