Whatsapp! – a importância de estabelecer prioridades

Você percebe como a tecnologia hoje em dia está invadindo nossas casas, nossas crianças, nossos adultos, a nós mesmos.



Quantas vezes nos pegamos com o celular quase que 24 horas ao dia, criamos a expectativas de alguém vir falar conosco, e se alguém não falar conosco, nós acabamos criando um diálogo com alguém, nem que seja, em algum grupo de whatsapp.

Quantas vezes a tecnologia em geral por meio dos smartfones, tablets, ipod, ipad, tem estado nas mãos de crianças, e isso tem dificultado o desenvolvimento psicomotor nestas crianças.

A importância do brincar fica de lado, para estar conectado ao mundo virtual. Nas escolas, onde deve ser um lugar de aprendizado tanto intelectual como da motricidade, a criança tem estado com seus celulares conectados virtualmente.


WHATSAPP FOTO 01

Quantas vezes, famílias tem perdido a comunicação verbal com seus membros familiares, por causa da dependência do celular, tornando-se um vício, que chamamos de dependência tecnológica.

Até quando, e até aonde vai, com que essa tecnologia vai nos prender a ela, ao ponto de prejudicar nossa comunicação com família, amigos.


Lógico que ter internet, celular, são fantásticos… e ainda o Brasil tende a crescer ainda mais em comparação com outros países como América do Norte e países da Europa, em questão de telefonia e internet, e mesmo com essa telefonia escassa no Brasil, nos deixamos ser controlados por ela.

É incrível que esta tecnologia tenha chegado até nós, até pra facilitar também a comunicação virtual, diminuir a distância, que é importante, mas devemos tomar cuidado que, tudo o que  é exacerbado, ao ponto de tornar-se um vício,  acaba prejudicando  a comunicação familiar, a rede de amigos pessoais  causando assim falta de afeto, contato pessoal,  falta de valores pessoais, e individualidade.

  • Quantas vezes dormimos com o celular na mão até ver a última mensagem, e ao acordar, a primeira coisa é ver se tem mensagem pendente para ler?
  • Quantas vezes estamos em um barzinho com amigos e todos da mesa, estão com o celular na mão?
  • Quantas vezes almoçamos, jantando, ou tomando café, verificando nossos e-mails, mensagens de pacientes, parentes e amigos.

O que nos falta é planejamento e identificar as prioridades para nosso dia a dia para darmos conta de todos os afazeres programado no dia e que muitas vezes não damos conta por causa do whatsapp.

Tenho relato vários pacientes que conversa com seus membros da família pelo Messenger do Facebook  e whatsapp, estando eles morando na mesma casa, tendo contato físico todos os dias mas sendo impedido por este vício.

  • Tem jovem que tem mais amigos virtuais que amigos reais.
  • Tem jovem que tem amor virtual platônico, que amor real e verdadeiro.

A tecnologia foi criada ao nosso favor e não contra nós. Devemos usar sim a internet, a tecnologia, os celulares, mas para facilitar nosso dia a dia, em várias áreas da nossa vida, mas que ela nunca ocupe o lugar precioso que é o contato humano.

WHATSAPP - FOTO 02

Vamos realmente nos cuidar e nos proteger daquilo que nos afeta emocionalmente, e lhe garanto que tudo o que é exacerbado é perigoso no quesito das redes sociais ou qualquer outra situação.

Uma grande dica que dou a vocês, que se identificaram com este artigo, assim como eu, é que nos falta planejamento e identificar prioridades para nosso dia a dia para darmos conta de todos os afazeres, e que muitas vezes o famoso zap zap (whatsapp) impede.

Temos um dia com grande ocupação, mas pouca produtividade, porque não priorizamos as tarefas do nosso dia a dia, e no fim da noite, nos frustramos quando pensamos que não executamos tudo o que precisávamos.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.