Pessoas inspiradoras

Whindersson Nunes, Simone, Tatá Werneck e outros artistas se mobilizam para ajudar Manaus

CAPA Whindersson Nunes Simone Tata Werneck e outros artistas se mobilizam para ajudar Manaus

Pelas redes sociais, Whindersson Nunes convocou os artistas para ajudarem na compra de cilindros de oxigênio para Manaus. A “corrente do bem” chegou a enviar um Boeing cheio de cilindros.



A notícia de que Manaus estava em agonia mobilizou nosso país nos últimos dias. Em meio à pandemia de uma doença que afeta gravemente o sistema respiratório, saber que nos hospitais de referência de uma das maiores capitais do Brasil não existe mais oxigênio para manter seus pacientes mais graves vivos estarreceu a população.

As pessoas usaram esse sofrimento para iniciar uma ampla campanha de arrecadação de cilindros de oxigênio o mais rapidamente possível, principalmente artistas e pessoas influentes.

O pontapé surgiu do humorista Whindersson Nunes, que usou sua conta pessoal no Twitter, no dia 14, para falar que estava providenciando a compra e o envio imediato dos cilindros para Manaus.


2 Whindersson Nunes Simone Tata Werneck e outros artistas se mobilizam para ajudar Manaus

Direitos autorais: reprodução Twitter/@whindersson.

Outros artistas decidiram entrar na mobilização. Em conversa pelo WhatsApp, Whindersson entrou em contato com eles para que grande quantidade de cilindros fosse enviada de forma simultânea.

Personalidades como Tirullipa, Tatá Werneck, Simone, Marília Mendonça e Tierry foram algumas que decidiram participar. Outros famosos com grande apelo nas redes sociais também usaram suas contas pessoais para solicitar a ajuda de mais pessoas para Manaus.

O youtuber Felipe Neto fez uma postagem em que denotava o seu desespero, pedindo para ajudar na compra dos cilindros de alguma forma. Felipe Neto também denunciou que, em Manaus, não existia nenhum local onde pudesse comprar o produto e, também, o aumento vertiginoso do valor dos cilindros de oxigênio em outras regiões, já que as empresas que produzem o material sabiam que muitas pessoas comprariam para ajudar a capital amazonense.


A situação de Manaus não era novidade. Antes das festas de fim de ano, a população local se mobilizou para que não houvesse lockdown ou nenhum tipo de restrição na cidade. O governador do Amazonas, Wilson Lima, esperando que o pior acontecesse no estado, quis decretar o fechamento dos locais não essenciais e o toque de recolher. Políticos, na ocasião, pressionaram o governo, que recuou de suas medidas, levando ao inevitável caos.

No dia 4 de janeiro, o deputado Osmar Terra  anunciou que a melhor forma de imunizar a população era através do contato direto, fazendo com que todos fossem imunizados coletivamente, como um rebanho.

Lutando contra essa situação, outro humorista que também usou sua rede social para pedir apoio foi Marcelo Adnet. Em suas postagens, além de repostar os pedidos de ajuda de Whindersson Nunes, Adnet denunciou os políticos como principais responsáveis pelo colapso na saúde em Manaus.

Um seguidor perguntou se ele realmente tinha transferido dinheiro para ajudar na compra dos cilindros, mas Adnet rebateu, enviando a imagem comprovando sua transferência de R$ 1.500, convocando a pessoa a também ajudar.


O cantor sertanejo, Gusttavo Lima, além de ajudar com a compra de 150 cilindros, também forneceu avião para que todos os itens comprados pudessem chegar ao seu destino. Em suas redes, ele agradeceu a todas as pessoas que estavam ajudando, afirmou estar ao lado de todos os moradores de Manaus e disse que a bondade e o amor ajudariam a capital do Amazonas.

 


Outros artistas também entraram nessa corrente, como Paulo Coelho, que doou 50 cilindros. A onda de positividade que Manaus recebeu nos últimos dias é histórica.

É importante perceber a bondade das pessoas que, mesmo a quilômetros de distância, se preocuparam com o próximo. Muito ainda há para fazer, mas é bom sabermos que existem pessoas comprometidas com a sua população!


O que achou dessa iniciativa dos artistas?

Compartilhe com seus amigos nas redes sociais!

Na Indonésia, quem não usa máscara é obrigado a cavar covas para as vítimas de covid-19

Artigo Anterior

Vacina CoronaVac tem eficácia global de 50,38% nos testes feitos no Brasil, diz Instituto Butantan

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.