Notícias

Zambelli pede informações de voos a Cuba e Venezuela nos últimos 10 anos

Foto: Divulgação
zambellisite

A deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) pediu informações sobre voos realizados em aeronaves oficiais que saíram do Brasil com destino a Cuba, Venezuela e Uruguai, nos últimos 10 anos. O ofício, enviado ao Ministério da Defesa, requer a divulgação das datas de ida e volta, a lista de passageiros e identificação das autoridades.

Na avaliação da congressista, as informações “atendem a uma das atribuições do Poder Legislativo”, incluindo a de fiscalizar a administração pública. Para ela, a demanda também atende ao princípio da publicidade.

“Por outro lado, sobejam razões para que se requeiram informações sobre voos de aeronaves oficiais para países submetidos a governos déspotas ou a eles simpáticos, considerando, inclusive que alguns deles foram ou estão submetidos a sanções internacionais”, finaliza o texto.

Carla Zambelli pede investigação de CUT, MTST e Lula

Screenshot 36 2

Direitos Autorais: Reprodução/Instagram

A deputada Carla Zambelli apresentou hoje um pedido de investigação à Procuradoria-Geral Eleitoral para apurar se a CUT criou ‘brigadas digitais’ no WhatsApp para enviar material pró-Lula.

Na ação, a congressista aponta uma série de condutas ilícitas, como suposta distribuição de material de cunho eleitoral, a contratação de prestadores de serviço por pessoa jurídica interposta em favor de pretensa candidatura; possíveis indícios de distribuição massiva automatizada de conteúdo; e suposto apoio direto de entidade sindical a partido político.

A parlamentar pede à PGE que suspenda o recebimento de valores dos fundos partidários do PT, cassação do registro do partido e impugnação de eventual requerimento de registro de candidatura de Lula, ante o abuso de poder econômico configurado.

Em abril, a deputada pediu que o STF (Supremo Tribunal Federal) proibisse o petista de se aproximar da sede do Congresso Nacional, em Brasília. A representação, arquivada pelo ministro Ricardo Lewandowski, deu-se depois de Lula incentivar apoiadores a “incomodar a tranquilidade” de parlamentares como forma de pressão política.

No início deste mês, Carla protocolou no MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo) um pedido de abertura de investigação sobre ato realizado pelo MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto) na praça de alimentação do shopping Iguatemi, em São Paulo. A manifestação, na quarta-feira (8), reuniu cerca de 100 pessoas.

Na avaliação da congressista, o ato do MTST compõe estratégia coordenada. “Os locais que foram alvos das manifestações são ambientes dedicados a atividades diretamente vinculadas ao sistema econômico nacional”, disse ao UOL. Em nota, o Iguatemi afirmou que “registrou uma breve manifestação” e que “respeita manifestações democráticas e pacíficas”.

0 %