Notícias

Zara passa a cobrar por sacolas no Brasil e gera revolta nas redes sociais

Foto: Pixabay
fazendo compras

A rede de fast-fashion Zara adotou uma grande mudança em suas lojas no Brasil.

As lojas físicas, assim como em alguns lugares na Europa, passaram a cobrar pelas sacolas e envelopes. O cliente que não levar sua própria sacola, mochila ou bolsa terá que desembolsar mais dinheiro para ter as embalagens da marca.

A implementação da cobrança começou a partir do início do mês de junho: as sacolas custarão a partir de agora R$ 0,60 e os envelopes R$ 0,80. Segundo a Zara, ambos são feitos de papel 100% reciclado.

Uma das lojas traz um comunicado informando que “os valores serão totalmente investidos em iniciativas ambientais”.

“Recomendamos que traga uma sacola reutilizável ao comprar conosco. Agradecemos sua cooperação e por nos ajudar a reduzir a geração de resíduos”, conclui o comunicado.

Nas redes sociais, a novidade causou revolta entre os usuários. “O meme é pronto, né, gente”, escreveu uma usuária. Veja alguns dos comentários sobre a iniciativa da rede de fast-fashion:

zara 1

Direitos autorais: Reprodução/ Twitter

zara 2

Direitos autorais: Reprodução/ Twitter

zara 3

Direitos autorais: Reprodução/ Twitter

zara 4

Direitos autorais: Reprodução/ Twitter

zara 5

Direitos autorais: Reprodução/ Twitter

zara 6

Direitos autorais: Reprodução/ Twitter

A cobrança pelas sacolas já era uma realidade na Espanha, país sede da rede de fast-fashion, e no Reino Unido

Um porta-voz da Inditex, dona da Zara, disse à Reuters no ano passado que o preço da sacola de 10 centavos fazia parte de um “empurrão para a sustentabilidade e a reutilização de embalagens”.

O grupo acrescenta ainda que a Zara planejava investir todo o lucro das sacolas de papel em projetos ambientais executados por ONGs na Espanha.

Procurada por Nossa, a Inditex não respondeu sobre a mudança da iniciativa no Brasil até a publicação desta nota.

0 %