Deixar alguém ir, leva tempo (mas vale a pena)!

Nós atravessamos o inferno tentando nos fazer felizes. Ignoramos os sinais de aviso. Damos às pessoas o benefício da dúvida. Quando nos decepcionam, nós lhes damos segundas chances.



Aqueles de nós com grandes corações esperam que as coisas melhorem. Nós vemos a beleza nas pessoas e esperamos o melhor.

A arte de deixar ir é assustadora. Não é para os fracos de coração porque leva tempo. É dolorosa. Ela nos convida a olharmos para dentro de nós mesmos e refletir.

A arte de deixar ir não acontece do dia para a noite.

E um dia, a realização apenas acontece. Você percebe porque teve que passar por tudo o que passou.


Que o coração partido, as lágrimas e a dor valeram a pena. Porque você chegou onde precisava estar.

Um dia, você percebe que não foi tudo em vão. Que a dor o transformou em quem você é. Você é forte por causa dela.

Você tornou-se melhor, sem amarguras.


Porque tirou algo positivo de cada situação ruim. Isso o levou à felicidade merecida. A vida mudou para sempre.

Seguir em frente, libertando-se de experiências e pessoas negativas é libertador. Muitas vezes é só depois do fim que descobrimos o pouco que estávamos recebendo. Quão verdadeiramente insatisfatória a experiência foi. Colocamos pessoas em pedestais. Queremos acreditar no melhor delas. Mas quando disserem quem realmente são, escute.

Nossa intuição sempre está certa. Se você sente em seu coração que alguém ou algo não está certo, deixe a situação.

A arte de deixar ir é dolorosa. Mas é uma bela dor. Quando deixamos algo ir, nunca sabemos o que está por vir. Isso em si é assustador.

Mas o que está por vir é muito melhor do que o que está atrás de nós.

____

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Thought Catalog

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.