Reencontros de almas são assim…



Reencontros de almas são assim…

Um dia você cruza pelo mundo e seus olhos recaem sobre ela… Ou os olhos dela te procuram insistentemente ao ponto de você sentir que está sendo observado e que conhece o peso daquele olhar que nem ao menos você sustentou ainda, nesta vida.

Quando as almas descem em resgate e encontram-se o relacionamento pode não ser dos mais tranquilos, mas se o foco estiver em harmonizar este reencontro e saldar as velhas dores e ressentimentos, com certeza, nossa alma vai fazer tudo que for possível e vai almejar o impossível, para vencer esta etapa. Vai aceitar aprender com o outro, vai assentir que a aprendizagem chegue de forma suave e que faça com que a mente suspire por uma mudança que vai trazer o bem necessário.

Encontrar uma alma é assim, o coração pode ainda carregar dores passadas, mas se elas acertaram o reencontro, porque na vida, seja ela onde for, nada é acaso, elas vão ser colocadas à prova e vão sentir que uma mudança é necessária…

E o que era dor, ferida, saudade, vai se tornar o amor mais lindo que as duas poderem transformar. Mesmo que não fiquem juntas, mesmo que o relacionamento acabe, elas sabem que amam de uma forma diferente, não mais da antiga forma deturpada, viciosa, violenta, mentirosa, traiçoeira, mas que receberam a benção do reencontro para testar a si mesmas se realmente querem guardar outro tipo de amor dentro da bagagem do coração… O amor que aceita, que perdoa, que acaricia mesmo ao longe e que tenta não ferir mais o outro…

Almas que se buscam para resgatar chegam cansadas, desconfiadas, armadas, mas com o autoesforço, mesmo que não lembre, a alma registra e sabe o que veio fazer, ela arregaça as mangas, engole o orgulho ferido, deixa de lado o medo de não conseguir e vai em frente, nem que para isso ela tenha que ajudar o outro, mesmo que para transformar em perdão e amor, ela tenha que passar por cima de alguns hábitos que acredita serem imutáveis dentro do seu ego… Elas se desarmam e tentam, com todas as suas forças, mas jamais ultrapassando os próprios limites que as mantém equilibradas, porque o reencontro exige a luta pelo equilíbrio mesmo que uma não deseje resgatar e que não se esforce, a outra saberá até onde pode estender os braços e a que buracos pode descer para ajudar o outro.

Almas sabem até onde devem ir, sabem que não nasceram para salvar o outro, mas para alertar e deixar que caminhe com suas próprias pernas. Sabem que mesmo com dor, precisam seguir em frente, mesmo que o outro deseje ficar para trás. Elas melhoram-se porque sabem que a única missão de uma alma é guiar a si mesma, cuidar de si mesma e soerguer a si mesma… Quando uma alma ferida aprende a fazer por si o que desejaria fazer por um amor que se perdeu, ela está pronta para ser livre e deixar com um sorriso, para trás, tudo e todos aqueles que não estão prontos para alçar o mesmo voo. Elas sabem e sentem, que o que vieram aprender em contato com o outro é deixá-lo crescer e seguir sua própria vontade e intuição, sem impor-se de forma violenta ou manipulativa, forçando o outro a fazer algo que não está pronto.

No caminho elas aprendem, cuidam-se, valorizam-se e dão-se o colo que não receberam, porque sabem que uma nova e linda etapa reinicia e que precisam estar bem para vencer.



Almas quando buscam-se no eterno resgate dos reencontros terrenos, sempre vão poder buscar-se para saldar o que há pendente, sabem que não adianta a pressa, porque o mundo nunca vai acabar e os reencontros sempre vão acontecer.

Reencontrar para curar é assim, sentimos que de tudo que pode acontecer, porque tudo acontece, o nosso foco é perdoar e amar e se for ao longe, também é amor…

Corpos físicos estão longes, energia de almas nunca se separam e é esta certeza que as reaproxima com tanta perfeição e sincronicidade… A energia de suas almas jamais se desconecta… Podem sentir uma a outra, podem escutar, podem tocar, podem conversar mesmo sem nunca terem se visto na atual vida corpórea… Mesmo sem saber que fazem isto…

Quando tudo parece doloroso demais, quando tudo parece estar perdido… Sempre vai existir uma luz, um caminho que nos coloque onde deveríamos estar, onde deveríamos vivenciar…

E quando tudo se acalma e conseguimos fechar os olhos e sorrir, mesmo tristes, mesmo acreditando que tudo falhou, se conseguirmos enviar amor para esta alma ou pelo menos o desejo sincero de querer resolver e que em uma outra oportunidade vamos nos esforçar outra vez… Aí se mostra a vitória, por que quem ainda não consegue amar um resgate, pode ao menos respeitar… E o respeito é o grande caminho que leva ao amor…






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.