5min. de leitura

A astrologia e as fases e os ciclos da vida…

Através da astrologia podemos ter uma ideia da nossa vida em forma de fases e ciclos que se repetem. Esses ciclos podem ser observados de maneira mais clara através do estudo dos movimentos de três planetas: Júpiter, Saturno e Urano.


Júpiter é o planeta que, na astrologia, rege a expansão tanto do conhecimento como de atividades. Ele tem um ciclo de mais ou menos 12 anos. O “mais ou menos” se deve ao fato dos planetas não terem um movimento regular pela astrologia. O que conta para a astrologia é o movimento aparente dos planetas, como eles estão em relação a Terra.

Assim, Júpiter leva mais ou menos 12 anos para dar uma volta em torno do Sol e retornar ao ponto em que ele estava no momento em que você nasceu. De 6 em 6 anos mais ou menos ele forma um aspecto com ele mesmo, o que tende a acarretar para quem tem esse ciclo forte em sua vida um período de expansão. De maneira geral, são períodos benéficos, de grande efervescência intelectual e nas ideias. É um período de expansão na vida pessoal ou profissional, dependendo da posição de Júpiter no mapa natal.

Saturno é o planeta que restringe e solidifica toda vez que forma um aspecto. Ele marca nossos ciclos de amadurecimento, quando tomamos consciência que o tempo está passando, e sentimos necessidade de tomar decisões e atitudes melhores. Ele marca os momentos em que precisamos assumir mais responsabilidades em nossas vidas, momentos de maiores cobranças.


Ele tem um ciclo de mais ou menos 29 anos e, por volta dessa idade, muita gente passa por um período de crise, de tomada de decisões e de reavaliação da própria vida.

Esse mesmo tipo de crise é vivido pelas pessoas de maneira geral por volta dos 15 anos, (Saturno oposição a Saturno), quando a pessoa sente que tem responsabilidades por suas atitudes. É normal nessas fases maior conflito com as figuras que representam autoridade externa pois as pessoas têm a necessidade, neste período, de assumirem elas mesmas o comando de suas vidas, vivendo os conflitos que isso acarreta e enfrentando o medo. Esse sentimento de medo vivido nesse período dará tanto o limite do poder da pessoa, como provocar crescimento a nível pessoal.

Com 57 anos mais ou menos, o ciclo de Saturno se repete para cada um. É um período em que a pessoa vai determinar como vai ser sua velhice, seus próximos anos de vida.

Por volta dos 42 anos temos o ciclo de Urano. Ele também rege as mudanças que acontecem de 7 em 7 anos em nossas vidas. Urano é o planeta que rege na Astrologia as viradas bruscas, as mudanças que trazem abertura no pensamento, maior independência e idealismo para a vida das pessoas. São as mudanças que as pessoas fazem em direção ao novo. Aos 35 anos, mais ou menos, vivendo esse ciclo de Urano, a pessoa tem chances de iniciar uma etapa mais criativa da sua vida. Com 40/42 anos, se inicia o chamado segundo ciclo ou segunda metade da vida pela astrologia.

Nesse período, a pessoa tem uma chance de dar uma virada de 180 graus em sua vida, começando uma etapa de mais doação à coletividade, transmitindo o conhecimento que adquiriu até então. Muitas pessoas, após esse ciclo, começam a se relacionar de maneira intensa com jovens e problemas coletivos.


O ciclo de Urano (de 7 em 7 anos) é um ciclo de libertação, no sentido mais amplo da palavra, e para você ” prever” o que vai mudar, precisa analisar o que está sentindo de prisão para você.

O conhecimento desses ciclos pode nos ajudar no entendimento de nossos processos, e no de outras pessoas. Alguém de 40 anos, que resolve largar tudo e ir para o México, provavelmente não “pirou”, mas está em busca de novos relacionamentos e de um sentido para sua vida (e, provavelmente, vai encontrá-lo).

Também alguém, com 29 anos, que está se sentindo velho, pensa muito, e parece estar mais sombrio, não vai ficar assim a vida inteira – é uma fase importante de definição e provavelmente a pessoa vai sentir mesmo muita necessidade de pensar.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: pixelbliss / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.