A arte de parar de reclamar: transformando insatisfação em superação!

6min. de leitura

Boa parte das pessoas cultiva um hábito nada produtivo: reclamar!

É comum atribuir insatisfações cotidianas a muitos aspectos ou pessoas: trabalho, família, situação econômica, crise no país… mas a realidade é que nada disso importa, especialmente se você não estiver disposto a parar de reclamar e mudar o que tem que ser mudado.



Reclamar pode parecer momentaneamente aliviante, mas, na verdade, é um hábito vicioso e um padrão mental negativo que, quando cultivado, prejudica a saúde mental e a resolução de problemas.

Ou seja, além de não contribuir positivamente com o que precisa ser resolvido, suas reclamações e pensamentos negativos “modelam” o seu cérebro e mudam a forma como você enxerga a realidade, fazendo com que você se autoprograme a reproduzir continuamente a mesma forma negativa de pensar e falar – segundo estudos do cientista e filósofo Steven Parton.

Você provavelmente deve conhecer alguém que não consegue ficar contente e está sempre resmungando sobre os mesmos problemas, num ciclo infinito. Tenho certeza de que você não quer se tornar esse tipo de pessoa, certo?


Ora, se a nossa passagem por esta vida é um período de desenvolvimento pessoal e profissional intensivos, é hora de eliminar imediatamente este e outros hábitos negativos, a fim de aumentar cada vez mais o seu bem-estar e garantir o sucesso futuro.


Confira a seguir algumas dicas para lidar com suas insatisfações diárias, sem apelar para as reclamações:

Exercite o autoconhecimento

A rotina, às vezes, coloca-nos em um modo de vida “automático”, em que, dificilmente, paramos para avaliar nossos comportamentos. É assim que muitos relacionamentos se desgastam e funcionários são demitidos: quando as pessoas se acomodam em seus hábitos e resistem em fazer diferente e evoluir.

Comece a observar e  entender suas habilidades e fraquezas, seja através de  testes, terapia, coaching, conversando com pessoas bem-sucedidas ou mesmo amigos e colegas de trabalho, que, muitas vezes, podem notar características que você mesmo ignora.


Periodicamente, tire um momento para si e tente identificar seus objetivos de vida e carreira. Entenda seus obstáculos e permita-se mudar os próprios comportamentos prejudiciais.


Evite colocar-se como vítima

Situações difíceis desencadeiam naturalmente um instinto interno de defesa; afinal, ninguém quer se sentir errado ou fracassado. A tendência quando algo vai mal é culparmos imediatamente pessoas ou circunstâncias, mas você deve abandonar já esse hábito: além de não resolver nenhum problema, ele pode  prejudicar o seu crescimento.

Entenda que as situações, por mais negativas que sejam, oferecem a oportunidade de aprendizado e superação. Permita-se desapontar por um segundo, mas em seguida respire fundo e pense na solução do problema. Afinal, colocar-se como vítima é uma forma totalmente negativa e improdutiva de seguir adiante.


Faça todos os dias algo que você ama

Você pode não ter a vida ou o trabalho dos sonhos – se é que a perfeição existe – mas em meio às tribulações do dia a dia, você pode e deve dar-se o privilégio de fazer algo que você ama e que te traga bem-estar. Aquele esporte que você sempre amou mas teve que deixar de praticar na adolescência; o jogo de videogame ou série que fazem você esquecer do mundo por alguns momentos; cozinhar seu prato favorito… existem milhares de possibilidades. Essa é uma oportunidade interessante para resgatar sua própria essência e distrair a mente de pensamentos negativos.


Medite

Feche os olhos, deixe os pensamentos irem embora pouco a pouco e concentre-se apenas no momento presente. Essa prática milenar aparentemente simples é uma excelente ferramenta de combate ao estresse, facilitando a indução da mente a um estado positivo – já que a prática também é capaz de alterar o funcionamento de algumas áreas do cérebro, segundo o psicólogo Michael Posner, da Universidade de Oregon.

Entre os outros benefícios da meditação comprovados cientificamente estão o aumento dos níveis de endorfinas (hormônio ligado à felicidade), diminuição do ritmo cardíaco, redução da ansiedade e combate à insônia.


Mude!

Se reclamar já é algo ruim, reclamar sem agir para mudar sua realidade é mil vezes pior – além de não fazer nenhum sentido. Está insatisfeito com algo na sua vida? Mude. Comece com pequenas mudanças positivas na sua rotina, trace objetivos, tenha um plano de ações e tenha certeza: em algum momento, estas pequenas mudanças expandir-se-ão para patamares muito maiores. Boa sorte!

_________

Direitos autorais da imagem de capa: wavebreakmediamicro / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.