4min. de leitura

Empodere-se, mulher! contos de fadas são passado, seja a sua própria salvadora!

É preciso empoderar-se, entender que os contos de fadas pretendem alienar e paralisar as mulheres.



Existem várias ferramentas, além das terapias convencionais, que você pode utilizar para se conhecer melhor e também para tomar as rédeas da sua vida, sem que fique com complexo de vítima ou achando que o destino é responsável por tudo ou ainda achando que alguém – um homem, principalmente – precisa salvar você.

É preciso empoderar-se, entender que os contos de fadas pretendem alienar e paralisar as mulheres. Saiba que eles são contados em momentos de intenso e puro reinado masculino mas, mesmo com tantas mudanças, a ideia deles permanece até hoje.

Viemos mudando o contexto social e aos poucos o cenário das fábulas, tão apático, vem se alterando e mostrando para cada mulher que a vida é dela, suas escolhas, o seu livre-arbítrio, e que ela, de forma consciente, pode ver o mundo e as pessoas de outra maneira, que a sua atuação é a principal em sua vida.


Várias técnicas terapêuticas ajudam a tomar essa consciência; procure a sua, sempre optando por profissionais sérios e éticos, que saibam o que estão fazendo.

Eu sou apenas uma apreciadora do tarot, já as pessoas que o estudam utilizam-no não apenas como instrumento de adivinhação, mas como forma de se conseguir, através dele, trazer uma espécie de instrumentalização, de possibilidades, em um contorno mais eficaz para a vida daquela pessoa, entendendo que ninguém muda a vida de ninguém, nenhuma técnica retira o livre-arbítrio que cada um possui para a condução da própria vida.

E, apesar de existir a possibilidade de se decifrarem interiores, existe a urgência de que cada um de nós se conheça melhor, que possa se fortalecer em terapias, em si mesmo e assim possamos nos conduzir para melhor realinhamento. Porque, ao contrário do que pensamos, todas as respostas estão dentro de nós e não fora de nós, ou com outras pessoas, ainda que sejam profissionais. Cada um contém as próprias respostas, cada um é sábio de si mesmo.

Entenda que profissionais contribuem sim, mas não trazem uma varinha mágica de pirlimpimpim.


Com todos os instrumentos existentes, é só você que pode mudar a sua vida, que pode se curar, se transformar. Invista muito nisso, em você!

Cito o desafio da esfinge de Tebas: “Decifra-me ou devoro-te.”

É uma reflexão sobre a importância do autoconhecimento. Quem não se conhece tem mais chance de fazer escolhas não benéficas para si mesmo, mais chances de insucessos e fracassos em todos os âmbitos, e muito provavelmente culpará outros por isso.

 

Direitos autorais da imagem de capa: Court Cook/Unsplash.

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.