Eu já vi aquele olhar do “hoje eu vou te deixar”…

Ok. Se existisse uma fórmula, uma pequena fórmula sequer, um minúsculo frasco que a gente só encontrasse nas montanhas mais altas do planeta (é, porque tem que ser difícil!), que nos preparasse para lidar com aquela situação…!



Qual situação?
Ah, eu tenho quase certeza que você já passou por ela…

Imagine só aquela pessoa que você ama, ao qual você investiu todo seu tempo, sua vida, olhar pra você como se quisesse te dizer algo. Essa cena vai se repetindo por diversas vezes até que você tenha a completa certeza que aquela conversa que ele/ela marcou em um restaurante bacana não ia ter um bom resultado…


“Hoje, eu vou deixar você!”

Ele/ela não precisou dizer, não precisou emitir um som sequer pra você ler o que seus olhos lhe diziam… e que você não quis acreditar!

Ah, eu preferiria ser uma idiota, com o radar quebrado, que mal percebesse as coisas pra não enxergar que tudo que ele quer é terminar comigo, é me deixar, ali, sozinha, pra sempre…!


Mudo de assunto, claro! Eu sei o que vai me dizer e quase imploro dentro de mim: “Não, por favor não diga!” e não adianta… Mesmo depois do coração disparado e as mãos frias pelo pavor, é possível ouvir um começo de conversa…

“Eu só quero que entenda que você é uma pessoa incrível, talvez a mais incrível que eu tenha conhecido na vida…” STOP!!!

Essa conversa é de doer! Vem comigo: se eu sou uma pessoa incrível, talvez a mais incrível que ele tenha conhecido, porque vai me deixar? Porque não sou boa pra ele? Continua…

“Mas hoje eu vou deixar você. O problema não é você… acredite, sou eu!” (essa última saiu de livro já que todo mundo diz. Um discurso pronto e fácil pra tirar o peso de deixar alguém).

Enfim, minha amiga ou meu amigo, a tragédia aconteceu, o drama passou a ter início na sua vida. Você sabia, sim! Sim, você sabia que seria deixado, largado, abandonado… Não era preciso todo aquele blá, blá, blá onde toda a explicação do mundo não te explicava nada! No fundo só um zumbido horripilante e tenebroso junto de seus próprios pensamentos em colapso.

Você leu aquele olhar. Ah, aquele maldito olhar… Quando você pensa que tudo está bem, lá vem ele pra tirar sua paz! Mas daí acontece e não há exatamente nada que você ou eu possamos fazer a não ser, deitar sobre uma esteira diante do mar e observar sua beleza…!

Parece algo utópico? Loucura? Não, não é não… No decorrer dos anos vamos aprendendo com esses olhares que, mesmo que eles venham, não podem nos levar com eles. Mesmo que eles se apresentem algumas vezes em nossa vida, somos bem capazes de entender que o outro teve lá seus motivos e que se esse relacionamento não deu certo… Ah, que pena! Vou chorar uma semana, talvez duas, mas na terceira vou estar diante do mar curtindo a vista e com o coração certo de que outros olhares como aquele virão, e, mesmo que venham, jamais me machucarão.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.