Família

Mãe é alvo de críticas por não repreender filho bagunceiro, e rebate: “Pode gritar o quanto quiser”

Ela alega que crianças precisam extravasar e gritar, e quando são proibidas, podem se tornar adultos frustrados.



Recentemente, uma mulher promoveu um debate na internet quando publicou a maneira como cria seu filho. Jess Martini disse em seu TikTok que não repreende seu filho por fazer bagunça e que ele pode gritar o quanto quiser, pois é criança.

De acordo com informações do The Sun, a mãe relatou estar determinada a nunca calar o filho, porque ele mostra entusiasmo. Mesmo que considerem o comportamento dele como difícil, ela não o repreende.

Jess alegou que já ouviu reclamações sobre ser muito barulhento, mas a mãe acredita que não se deve rotular as crianças dessa forma. Afirma que quando um adulto diz para o filho falar mais baixo ou não brincar fazendo bagunça, está anulando suas emoções, e isso pode ser prejudicial no futuro.


Direitos autorais: reprodução TikTok/@jesmartini.

Jess declara que as crianças precisam de barulho para se expressar, e isso influencia na personalidade de cada uma. Defende seu filho barulhento e afirma que ele é uma criança muito feliz por poder mostrar suas reais emoções.

Não quer ser uma mãe que interrompe o sentimento do filho, pedindo para ficar quieto ou parar de gritar, pois isso fará com que a relação deles se torne fria, dando a entender para a criança que não é bem-vinda, em sua opinião.

Segundo ela, é por esse motivo que não repreende seu filho, e recomenda aos pais estressados que se perguntem o motivo da irritação deles, pois não tem a ver com a bagunça do filho. Alegou que não existe criança difícil, e sim naturalmente confiante e entusiasmado com algo.


Declara também que acha muito ruim quando adultos rotulam os filhos como sendo travessos demais. Jess pontua que são apenas crianças cheias de energia e curiosas, isso significa que são problemáticas. Seus vídeos viralizaram e muitos pais escrevem para Jess, perguntando se o fato de ela não se impor não faz com que a criança fique mal-educada.

Direitos autorais: reprodução TikTok/@jesmartini.

Direitos autorais: reprodução TikTok/@jesmartini.

A resposta dela para esses questionamentos é que, ao invés de calar as crianças, ordenando que parem de gritar, podem fazer de maneira mais pacífica, entrando na brincadeira da criança, pois assim ela irá se acalmar e, ao explicar o entusiasmo para os pais, falará mais baixo.


Muitos comentários criticaram a forma como Jess cria o filho, alegando que a criança precisa de pulso firme para obter respeito. Um usuário disse que o menino vai crescer achando que pode gritar em todos os locais públicos, pois não aprendeu limites em casa.

Embora as críticas tenham continuado em suas publicações, Jess conclui que as palavras que adultos usam para rotular os filhos ficam marcadas para sempre, e isso irá definir o que serão na vida adulta, por isso não mudará seu comportamento. A mãe finaliza afirmando que há beleza em todos os temperamentos e personalidades, e a única forma de ajudar as crianças sem lhes causar traumas é tendo paciência.

“Sou questionada se meus 7 filhos são do mesmo pai”, diz mãe sobre aparência diferente das crianças

Artigo Anterior

Mãe é julgada por cobrar aluguel da filha adolescente. “Não deveria ter filhos, se não pode pagar”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.