O apanhador de sonhos, uma bela lenda Lakota para refletir

Os Lakota são um grupo étnico americano. Eles fazem parte da Grande Nação Sioux e vivem tradicionalmente às margens do rio Missouri, nos Estados Unidos. Entre os muitos representantes de sua cultura, está a divindade nomeada por eles como Iktomi.

Iktomi é conhecido como o deus da sabedoria, que sempre transmitia ensinamentos valiosos para esse povo. Acreditava-se que Iktomi algumas vezes aparecia para eles em forma humana de um homem alto com o rosto pintado de vermelho e amarelo.

Relata-se que esse deus aparecia constantemente para o povo em forma de uma aranha sábia, que algumas vezes era mais séria e transmitia palavras enigmáticas e outras vezes parecia muito divertida e descontraída. Durante o seu tempo juntos, Iktomi compartilhava com o povo Lakota várias histórias de sabedoria, e entre eles está a lenda do apanhador de sonhos, que mostramos abaixo.

O apanhador de sonhos, também conhecido como filtro dos sonhos, tornou-se um objeto de decoração muito comum, mas nem todos sabem a verdadeira lenda por trás de sua criação ou qual sua verdadeira função. Os Lakota têm uma bela história sobre eles. Leia e reflita sobre ela.

O apanhador de sonhos, uma bela lenda Lakota para refletir

A lenda conta que há muitos anos, quando o mundo ainda era jovem, um velho homem da tribo Lakota subiu uma montanha e, chegando ao topo, se deparou com Iktomi, o deus da sabedoria, na forma de uma aranha. Ao ver o homem, Iktomi começou a falar em uma língua sagrada, usada para tratar de assuntos importantes.

Durante seu discurso, a aranha pegou um galho do mais velho salgueiro da montanha e fez um anel com ele. Depois, juntos alguns pelos de cavalo, penas de pássaros coloridos, miçangas e outros objetos e começou a tecer.

Conforme tecia, explicava que nossas vidas são um ciclo, com começo e fim. Também dizia que, apesar de pensarmos assim, nós realmente não nos movemos em linha reta, estamos sempre transitando entre ciclos.

Iktomi explicou ao homem que cada ano da vida de uma pessoa corresponde a um ciclo particular. No começo de nossas vidas, somos muito frágeis e dependentes mas com o tempo nos tornamos mais fortes e independentes, e essa evolução é o que nos permite conquistar nossa liberdade.

Quando envelhecemos, voltamos ao estágio inicial de nossas vidas, tornamo-nos frágeis e, de certa maneira, dependente daqueles ao nosso redor. Nesse momento, o último ciclo se inicia e logo deixamos esse mundo.

O final de nossas vidas é muito semelhante ao começo, e todos os seres humanos repetem esse ciclo sempre que chegam à Terra.

O homem Lakota ouvia com atenção e fascínio, enquanto Iktomi continuava a tecer. Ele pode compreender que não avançamos adiante, mas sim em direção ao final, e que cada final também é um novo começo. Este é o significado final do apanhador de sonhos.

Prosseguindo com seu ensinamento, Iktomi disse ao homem que junto à cada fase de nossas vidas, há muitas forças que agem em direções opostas, algumas são positivas e outras negativas. Essas forças são tão poderosas que podem alterar o curso de nossas vidas, e por isso devemos saber identificá-las, porque a aparência pode nos enganar, nem sempre é o belo é bom e o feio é ruim.

Iktomi teceu a teia de aranha do lado de fora do anel para dentro. Mas houve um momento em que ele parou e deixou uma lacuna no centro. Em seguida, disse ao Lakota que daria aquele tecido para que todo o seu povo aprendesse a fazer como usar seus sonhos e visões com sabedorias. Seus bons planos e sonhos deveriam ficar estar presos na teia, enquanto que as coisas ruins deveriam passar pelo buraco que ficava no centro do tecido.

Quando retornou, o homem transmitiu a lição que aprendeu com Iktomi para todo o povo Lakota, e explicou-lhes sobre os apanhadores ou filtros dos sonhos. Desde esse momento, os Lakotas usaram a tecelagem de Itkomi como base para a construção de seu futuro.

Quando são bem usados, os apanhadores podem ajudar a investigar sonhos, para encontrar as verdades que guiarão nossas vidas para o melhor caminho.

Essa é a lenda por trás dos filtros dos sonhos, para o povo Lakota. Você já conhecia? Tem algum deles em sua casa? Comente abaixo!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: Jane Rix /123RF Imagens



Deixe seu comentário