publicidade

O insondável universo da mulher de câncer…

Impenetrável, insondável, indecifrável…



Quem acha que só de amor à família e prendas do lar é o mundo de uma canceriana, nem sequer chegou a conhecer o mínimo dessa mulher.

É preciso muita sensibilidade, uma intuição aguçada e um domínio de mestre para captar as sutilezas e a imensidão dessa alma. Essa mulher é mistério e dualidade e possui tantas faces que talvez você jamais consiga compreender.

Sua alma tem sede de vida, sua mente é inquieta, seus delírios são intensa criatividade, ela quer muito e sempre mais! Pode ser tantas e em tantos mundos que os multiversos não lhe seriam bastantes.

Intuitiva por natureza ela se sente plena, una com o Cosmos, ela sabe que tudo pode. – Sim ela pode – é dona de uma fé inabalável, sabe que tudo é capaz de criar, ter, ser! Há uma força sempre emergindo de todos os poros dessa mulher!


Ela ama o desconhecido e a rotina também a faz feliz. É paradoxo. É transição. Contradição. Desafio. Lucidez e insensatez. Elemental. Meio bruxa, meio fada, meio fera, ela é mística, faz-se dócil, mas sua alma é selvagem, sabe fazer magia como ninguém! Não a subestime! Cuidado com ela! Sua submissão é doce, enfeitiça e domina, quando cair em si, já estará no seu mundo. Imerso, querendo e pedindo por mais.

Quando você pensa que a conquistou ela te desafia. Ela é assim… não para, não cansa, não se limita, viver é sua maior aventura!


Seu coração é grato, da natureza ela tira energia, sempre se refazendo… reconstruindo…transformando. É metamorfose. Camaleoa. Sabe que o Universo a criou para ser mutável, mutante.. amar-se e amar… lapidar sua essência, extrair o precioso da vida, dar vida. Ela se perde, aprecia, degusta e  ama suas horas, minutos, segundos, instantes, seu hoje, seu agora…  e todas as infinitas possibilidades que tem.

Tem fases egoicas, outras completamente altruístas, ela é humana, assume-se como tal. Não tem medo de suas fraquezas, de suas escuridões, de suas tempestades sempre sai renascida. É fênix, renasce das suas sombras para alçar longos voos. Não há fantasmas que a prendam em masmorras. Quando ela se (re)descobre –  e isso acontece diariamente –  ela sai liberta, feliz, redefine-se, reformada, com asas abertas para uma nova e linda viagem.

Acima e antes de tudo ela é feminina. Gosta de ser. Explora isso, sabe do poder e privilégio que é ter nascido mulher. Atemporal, está aqui, mas que nada, já foi pra outro lugar. Capte..sinta… faça-se presente ao seu lado, nessa máquina do tempo sem tempo, você poderá qualquer coisa também.

Ela não se preocupa em professar verdades absolutas, odeia os julgamentos e os rótulos ela os vê como pré-conceitos de quem não se permitiu expandir suas visões. Nem feminismos, nem bandeiras, ela é ávida por conhecer. Reconhece sua pequenez e imensidão, seu todo e seu nada, sua incompletude e totalidade e com eles e neles ela se perde nos mistérios dessa vida, fascinante e sem fim… alma de milênios, sabe que essa é só uma passagem deliciosa e se regozija em sua estada, sua feliz, sublime e alquimica experiência carnal.

Longe de ser apenas a imagem da mãe, aquela que acolhe e protege, que cuida e zela – sim. Ela também o é – ela quer ser amada. Quer amar muito, mas acima de tudo sua alma é livre! Não há nada mais precioso do que o espaço que conquistou. Ama sua própria companhia, é o lugar perfeito onde ela habita e habita a si mesma, permite-se, faz-se casulo e abre asas quando bem quer. Não tem dono, nem quer dominar. Tem ciúme sim, é visceral, passional às vezes… mas solta… deixa ir… sabe que amar é ser livre… não quer do outro o que ela mesma não pode doar…

Seus recantos e espaços pessoais são altares, e quem com ela convive sabe que nesses ritos, nesses rituais triviais residem sua força, esse  é o mais secreto de todos os seus mundos. E se você entrar nele, pode se considerar privilegiado. seu mundo é autêntico, real e cheio de amor.

Ela é de muitos risos, mesmo que internos – sorri de seus infernos astrais – bruxas soltas pra ela são diversão, azar é bobagem, ela é sortuda que só! De poucas falas – falante sem dizer nada – aprendeu que o silêncio é seu melhor amigo, ama os segredos, sabe ser e guardar segredo. Morra de curiosidade, há coisas que dela você jamais saberá. Pode te fazer acreditar que você sabe tudo, mas creia, meu amigo(a), você não sabe nada.

Seu mundo é insondável, indefinível, impenetrável, por mais que se diga, em sua aparente simplicidade há um infinito a se desvendar… ela é prolixa… por isso, quem sabe em um outro texto, continuemos a falar sobre ela…

Com muito amor…

Deborah Furtado

___________
“Existem mulheres serenas de olhos cor de âmbar, infinitas e silenciosas como as correntes que atravessam um rio de água pura. Existem mulheres rivais do fogo, que ardem por dentro perante o céu despojado. Existem mulheres tão leves que uma só palavra, uma só, as faz renascer. E existem outras, de mãos suaves, que ao tocar dissipam idéias. Existe uma mulher com todas estas mulheres nela”. – Damian

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.