ColunistasReflexão

O natal acabou e o que ficou?

O NATAL ACABOU E O QUE FICOU capa e dentro

Todos os anos a história se repete, desejamos a todos muitas felicidades, luz e paz. Anualmente, os votos sinceros são os mesmos. Mas, novamente, o Natal acabou, a noite de festa chegou ao fim, o almoço em família também.



Muitos de nós já estamos novamente em nossa rotina.

Infelizmente, a magia não passa de dois dias. A data nos serve de lembrete para as boas ações e bons sentimentos. Nos reúne com familiares e amigos. Nos faz sentir coisas boas. Dois dias.

Mas e depois? Até quando vamos esperar por essa data para fazer o bem? Então acaba e voltamos cada um para nossas casas, para nossa rotina… e a magia se perde.


Já pensou como seria incrível nos encontrar com as pessoas que gostamos com mais frequência?

Já imaginou que delícia seria dar presentes inesperados em qualquer ocasião e ver a alegria de quem recebe? E a nossa felicidade em ganhar um presente só porque alguém gosta de nós?

Ah, como seria bom esse mundo se os amigos (todos) se fizessem presentes o ano todo, um bate-papo num domingo, um café no meio da semana…

Como seria agradável viver reunido com a família em um almoço, mais vezes ao ano, apenas por querer estar juntos…


Que bom seria se deixássemos de desejar a paz e começássemos a agir, parando de discutir com certa frequência com quem convivemos…

Que mágico seria se fossemos bons uns com os outros o ano inteiro…

Nossos votos não deveriam ser meras palavras escritas num cartão ou em legendas de fotos postadas em redes sociais.

O que desejamos deveria ser colocado em ação, não só apenas em dois dos trezentos e sessenta e cinco dias de um ano.


Que possamos levar a paz por onde andarmos; que sejamos a luz que alguém precisa; que possamos amar os queridos; que possamos valorizar os encontros e que acima de tudo, seja o ano inteiro.

Novamente te pergunto: O Natal acabou, e o que ficou?

Coisas ruins acontecem para mostrar a força que reside dentro de você!

Artigo Anterior

Que tal criar novas e boas memórias?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.