O que te impede de dar um salto quântico na vida?



Hoje, ao meditar, fiz um pedido a meu Divino: que me ajudasse a responder à pergunta: “O que está me impedindo de dar um salto quântico  em determinada área de minha vida? ”

Após esse pedido, passei alguns minutos em silêncio, procurando não me apegar aos pensamentos e preocupações que surgiam durante a meditação, pois estes me distanciam do contato profundo com meu Divino.

Na sequência, um pensamento surgiu, e era a resposta de minha pergunta, que veio em alto e bom som: autoperdão!

Uma série de pensamentos vieram à minha mente, junto dessa palavra. Questionei-me sobre como eu não estava me perdoando nessa área, e o quanto essa falta de perdão reverberava em outros pilares da minha vida.

Por mais que eu trabalhe com isso em meu dia a dia, e estude constantemente sobre o assunto, processos de cura não se racionalizam. Eu nunca havia me questionado dessa forma e, no entanto, a falta de perdão estava reverberando nessa e em outras áreas de minha vida.

Como pode isso?!

Fiquei um tempo me questionando (racionalizando o processo): como eu não me perdôo por atitudes que tive no passado? Como eu pude ser tão irresponsável? Enfim, vários papos mentais de culpa e cobranças sobre minhas atitudes e o quanto estava presa ao passado, o quanto não permito que milagres aconteçam em minha vida por causa de minha atitude.

Muitas revelações em uma meditação que durou, no máximo, 10 minutos! 

E você?!

Onde deseja um milagre em sua vida? Qual pilar precisa de transformação? Será que também falta perdão? Será que está carregando alguma culpa que vem lá do passado?

Na maioria das vezes, acreditamos que é necessário perdoar alguém ou algo que ficou no passado. Isso é importante, mas a grande pessoa que precisamos perdoar somos NÓS MESMOS.

A falta de autoperdão vem do sentimento de culpa. O sentimento de culpa vibra nunca frequência muito baixa. A culpa e a vergonha são vibrações baixíssimas, que nos impedem de andar para frente e trazer soluções criativas. Essas baixas vibrações nos puxam para baixo.

O autoperdão é FUNDAMENTAL para sair dessa vibração. O primeiro passo para sair é amar essa culpa. O amor tem vibração altíssima e poderosa.

Em todos os meus atendimentos, eu sempre peço ao Criador que envie amor incondicional para mim e para meus clientes, para que nossa sessão seja repleta dessa vibração elevada, que é o amor mais puro que existe. Esse amor é obtido da fonte que tudo criou. É ESPECIAL!

Quando você eleva sua vibração, amando e aceitando a sua culpa, você cria um novo padrão de pensamento – sentimento e ação. Você cria possibilidades de sair de todo aquele padrão antigo, e traz novo significado para a questão em que se sente culpado.

A culpa espera sempre uma punição! Sim, esperamos uma punição que possa vir de Deus, de nossos pais ou de quem quer que seja maior que nós mesmos (ou que acreditamos serem maiores). Como essa punição não virá de nenhuma dessas pessoas, começamos inconscientemente a nos punir, através da autossabotagem. (Oi, oi, oi?! Você se viu aqui, não é?!)



Seguimos sabotando nossas realizações por não acharmos no direito ou merecedores de algo. Por que algo bom aconteceria comigo se carrego uma culpa?

Oh, my God! Foi exatamente isso que estava acontecendo comigo. Eu me sabotei por várias vezes, sentindo-me culpada de questões vindas do passado, muitas delas eu nem era nascida (isso é papo para outro texto…rsrs), e por isso eu não conseguia dar um salto quântico em minha vida.

Foram tantas sessões de terapia e processos de autoconhecimento trabalhando essa temática. E olha que ainda há muito para me perdoar, tanto que hoje surgiu essa palavrinha na minha meditação.

Só de ter tomado consciência que ainda existia culpa, que era necessário o autoperdão, já dei pulinhos na maturidade emocional e profissional que eu precisava.

Voltei a meditar na tarde de hoje e me percebi vivendo o presente. Quando se vive o presente, não existe culpa. O momento presente é um milagre isento de culpa e medo.

A culpa está e pertence sempre ao passado, o momento presente é precioso e divino. O passado não existe mais! Preciso, portanto, fazer as pazes com esse período que ficou para trás. Em poucos instantes, entrei em meditação fazendo alguns movimentos sistêmicos, entregando a culpa, o medo e todos os padrões e crenças que estavam comigo a quem pertencia, para que eu pudesse viver somente o que me pertence.

O aprendizado que ficou após toda essa experiência é que posso me responsabilizar por tudo que fiz, pelas decisões que tomei, mas a culpa não me ajudará em nada nesse processo.

Se você percebeu alguma culpa na área de sua vida em que deseja um milagre, provavelmente você está se impedindo de receber esse milagre que já está aí, e que o Criador quer te dar.

Então, AME essa culpa e entregue-a para a luz do Criador de Tudo o que É. Perdoe-se. Ame esse passado e tenha compaixão por quem você foi e toda a sua história. Lembre-se: você fez tudo o que podia, com a consciência que tinha naquele momento. Convide seu Divino a entrar na sua vida e ajudar no seu processo de cura.

Você é perfeito assim como é! Em sua perfeição, encontre dentro de você o direito de viver sem essa culpa, liberando todo o medo.

Processualmente você vai se libertando da culpa, abrindo espaço para que os milagres aconteçam em sua vida e dando grandes saltos em sua evolução.

Com amor, graça e leveza.

Queli



Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: alotofpeople / 123RF Imagens






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.