Os gregos antigos reconhecem 7 tipos de amor – qual deles define você?



Como você define o amor? É a primeira dança no casamento de seus pais? O silêncio confortável entre melhores amigos? A magia de segurar seu filho recém-nascido?

Há muitos tipos diferentes de amor, e dentro de cada um reside uma paisagem inteira de sentimentos complexos e momentos gratificantes.

Os gregos antigos reconhecem 7 tipos de amor Cada um valioso a sua maneira, e cada um é necessário para se ter em uma vida saudável e feliz. Quais delas são fortes em sua vida? Quais precisam de mais atenção?

Aqui estão os sete tipos de amor, de acordo com os antigos gregos:

1. Philautia

É o amor que temos por nós mesmos. Honestamente, este é onde todo amor começa. Quando nosso relacionamento com nós mesmos é forte, todos os outros amores em nossas vidas parecem se encaixar. Philautia vem em duas formas. Uma é uma espécie de falso amor-próprio, semelhante à arrogância e narcisismo. Envolve um gosto pelo dinheiro, fama e poder. Esse tipo de amor próprio é definido por uma inclinação para colocar-se diante do bem maior. Em contraste, uma saudável Philautia é caracterizada pela autoestima, confiança e um compromisso de cuidar de nós mesmos e dos outros. Isso nos permite direcionar  o amor que temos por nós mesmos ao mundo que nos rodeia.


2. Pragma

É um amor baseado na dedicação ao bem maior. Em um amor pragmático. O romance e a atração são muitas vezes separados em favor de metas compartilhadas e compatibilidades. Este tipo de amor é muitas vezes visto em casais que se formaram a partir de um casamento arranjado ou aliança política. Também inspira os casais a fazerem o seu relacionamento funcionar por causa dos filhos. Pragma é o tipo de profundo amor e compromisso que nos leva a fazer a coisa certa. Muitos relacionamentos começam como Eros ou Ludos e mais tarde evoluem para Pragma, quando essas formas mais simples de amor não são suficientes para sustentá-los.


3. Ludus

É o oposto de Pragma – embora muitas vezes possa crescer para o outro à medida que o tempo e as circunstâncias mudam. Ludus é uma forma de amor mais divertida. É definido por brincadeira, alegria e falta de compromisso. Este é o tipo de amor que podemos sentir quando dançamos com um estranho ou namoramos com um colega de classe. Em contraste com a profunda dedicação que caracteriza o amor pragmático, o único objetivo compartilhado de Ludus é o prazer. Ludus é divertido, mas não pode durar por si próprio. Com o tempo, ou desaparece ou cresce para Eros ou Philia.


4. Eros

É o tipo de relacionamento que frequentemente associamos à palavra “amor”. Este tipo é caracterizado pelo romance, paixão e desejo. Eros é o nome grego para cupido, que atira em pessoas com suas flechas e causa esse tipo de atração. Ele é muitas vezes retratado como uma criança vendada, sugerindo que Eros muitas vezes ataca sem razão. Esse tipo de amor é o mais perigoso, mas também é o que perseguimos com todo o coração. Ele nos consome completamente e desafia qualquer tipo de lógica.




5. Philia

Descreve o sentimento compartilhado de calor que temos com nossos irmãos ou amigos próximos. É sincero, platônico e mutuamente benéfico. Isso ultrapassa Eros e Ludos, então, seria sábio priorizar esse tipo de amor sobre os mais passageiros. Muitas vezes, os amantes podem se desenvolver para compartilhar essa conexão. Eles podem dizer a você que seu cônjuge é o seu melhor amigo. Isso é algo para se almejar, uma vez que Philia é uma das conexões mais poderosas que duas pessoas podem compartilhar. Estas relações são íntimas, autênticas e seguras.


6. Storge

É o tipo muito especial de amor que os pais têm para com seus filhos. Como Philia, esse tipo de amor é poderoso e eterno. No entanto, ao contrário de Philia, não é um sentimento de amor entre iguais. Em vez disso, descreve uma relação de pais que cuidam de uma criança. Também difere de Philia na medida em que é incondicional. A criança não tem qualquer responsabilidade com os pais. Pelo contrário, os pais a amam exatamente como são. Storge é o que inspira os pais a perdoarem seus filhos, incondicionalmente. Pais com um forte senso de Storge farão qualquer sacrifício por seu filho e não pedirão nada em troca.


7. Agape

É o sentido universal do amor que todos nós aspiramos sentir. Agape é um amor incondicional para todos os seres vivos. Este é o tipo de amor que nos dá o desejo de fazer o bem. Estes sentimentos podem nos inspirar a ser voluntários, salvar o planeta, ou realizar um simples ato de bondade. Eles nos ajudam a agir com compaixão e altruísmo. A verdadeira agape é caracterizada por uma forte conexão com a natureza, a humanidade e o universo. É de onde nasce o bom carma. Quando sentimos Agape, estamos no nosso mais próximo de Deus. “Nunca existe momento ou lugar para o amor verdadeiro. Acontece acidentalmente, em um batimento cardíaco, em um único momento intermitente e latejante “, escreveu Sarah Dessen.

Quando foi a última vez que você foi atingido pelo amor? Foi um dos tipos acima, ou algo completamente diferente?


Direitos autorais da imagem de capa: balkonsky / 123RF Imagens

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Uni Soul Theory






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.