ColunistasRelacionamentos

Ser romântico é…

Ser romântico é...

A beleza e intensidade do luar faz-me admirar a luminosidade frágil que passa pelas folhagens criando um cenário digno para os românticos.



Assim como Rousseau definiu pitorescamente o romantismo como o sentimento causado ao apreciar uma paisagem, os românticos são contagiados pelo esplendor da lua que traz na essência do sentir a necessidade de se ter alguém para amar.

Bem-aventurados os que não somente tem a quem amar, mas que, principalmente, amam romanticamente. Sou um desses seres!

Seres que amam por amar mesmo sabendo que esse amor requer peripécias mentais para que ao menos seja vivido na imaginação. Melhor ainda se conseguimos vivê-lo no mundo dos sonhos.


São sofredores de natureza artística e visionária. Não concebem o tempo cronológico como real, para eles as horas, os minutos e os segundos são apenas metáforas criadas para iludir os desistentes de amores impossíveis. Amores que necessitam de uma dose nostálgica e criativa para manterem-se vivos.

São seres que não sabem amar sem romancear. Não existe amor sem prosa e, muito menos, sem poesia. Não existe um só romântico que não sofra por amor.

Oscar Wilde diz que a essência do amor é a incerteza. Nós românticos precisamos de amores incertos, desses que nos obrigam a criar situações para que possamos demonstrar toda nossa forma de amar romanticamente.

Gostamos de falar do que sentimos para o ser amado. Não temos receio de que nossas palavras serão em vão. De uma maneira ou de outra, o que dizemos gera uma ação. Na maioria delas a reação é não ter reação.. Somos especialistas em deixar nossos amores, literalmente, sem palavras…


Fazer o que? É de nossa índole sermos sentimentais demais.

Dá-nos prazer imaginar o que o outro irá sentir ao provar do nosso romantismo. E se nada sentirem, não tem problema, sempre iremos sentir o que nos propomos fazer em nome do amor.

Os românticos são “armados” de artimanhas que servem como iscas fazendo a pessoa amada acreditar no impossível. Somos denominados por alguns como um clã perigoso por termos esse engodo que as pessoas normais não possuem.

Se for amar, ame romanticamente, pois não existe nada mais terrível do que viver sem ter o que esperar. Sem ter por quem lutar. Sem ter para quem escrever o que se sente.


Sem ter pelo que sofrer. Sem ter pelo que chorar. Do que valem as lágrimas que deixamos escorrer pela face se não for em nome do amor? Lágrimas que acabam sendo textualizadas em centenas de páginas que, quando se percebe, tornou-se um livro.

Ser romântico requer atitudes elegantes e refinadas, onde os sentimentos são tecidos de forma poética…

….de modo que, quando beijamos, deixamos estrofes nos lábios de quem amamos para que possam serem ouvidas a cada novo respirar.


Seja “bonzinho” consigo mesmo!

Artigo Anterior

Você só tem a ganhar com um cérebro positivo!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.