Comportamento

“Bebê mais feliz do mundo inteiro”: depois de passar a vida no hospital, menina finalmente recebe alta

A pequena Valentina passou cerca de 700 dias em um hospital, nunca tendo conhecido a vida do lado de fora das paredes brancas da instituição.



Ver um filho adoecer requer força e determinação dos pais e responsáveis. É fácil questionar a justiça quando um ser tão pequeno, tão puro e livre das maldades adultas passa por momentos difíceis. São noites intermináveis e o medo em constante “modo de espera”, a cada alarme que soa o coração dispara, quase saindo do corpo.

Em Michigan, nos Estados Unidos, Francesca Garnetti sempre buscou ressignificar o que a filha, a pequena Valentina, passa. Ela nasceu com síndrome do coração esquerdo hipoplásico, uma doença rara, que provoca a malformação de metade do coração. A menina precisou de cuidados e atenção constantes, tendo de passar 694 dias no hospital, mas conseguiu finalmente receber alta, provocando emoção em todos os que acompanham sua história.

Em entrevista ao jornal Good Morning America, Francesca revela que a filha é “a bebê mais feliz do mundo inteiro”, mesmo tendo passado por questões tão graves.


O primeiro de seis procedimentos invasivos de Valentina aconteceu em seus dois dias de vida. A rotina não foi fácil, e ela já precisou ser colocada no suporte de vida por duas semanas.

A mãe conta que ninguém, por mais forte que seja, está preparado para passar por uma situação dessa. Foram as enfermeiras que deram forças para que Francesca aguentasse passar por tudo isso, sem perder a cabeça, principalmente Liana, que se tornou madrinha de Valentina.

A confiança é tamanha, que a mãe sabe que, caso aconteça algo, a enfermeira se torna imediatamente a responsável pelos cuidados da criança.

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.


Ao mesmo tempo em que comoveu a todos, Valentinase tornou sinônimo de superação, inspirando muitos adultos e jovens. Sua cardiologista, Dra. Mary Olive, conta que a pequena mobilizou equipes inteiras para encontrar melhores soluções para suas condições.

A força de Valentina foi capaz de contagiar sua mãe, que cuida sozinha de mais dois filhos e que encontrou na caçula o símbolo de luta que aplica em sua vida.

No dia 24 de março, uma incrível despedida foi organizada no Hospital Infantil CS Mott, e mesmo que todos saibam que o futuro ainda reserva à pequena muitos outros encontros com as paredes brancas e os médicos, todos estão muito felizes por ela finalmente conhecer seu verdadeiro lar e brincar como uma criança com suas irmãs.

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.


Francesca organizou um grupo de apoio às famílias que passam por situações parecidas, com filhos com problemas cardíacos congênitos e que precisam de ajuda.

Assista à emocionante despedida de Valentina do hospital, ao fim de quase 700 dias de internação:

 


O que você achou desta história?

Comente abaixo e compartilhe-a nas suas redes sociais!

Ensine seu filho sobre autonomia e, no futuro, ele não dependerá de você!

Artigo Anterior

Ameaçado por ser gay, homem recebe ajuda de mais de 100 pessoas e pinta casa com as cores do arco-íris

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.