7min. de leitura

Eu e você merecemos alguém que nos olhe como a melhor coisa que já viu na vida

Nunca troque o que mais quer na vida pelo que mais quer no momento, pois os momentos passam e a vida continua.

O equilíbrio mais difícil de se trabalhar é quando queremos sair da ostra, depois do luto necessário ao fim de um relacionamento. A dor é tamanha e a culpa, se não trabalhada de maneira saudável e definitiva, nos leva a estabelecer níveis quase insuportáveis que fazem, cada um dos passos que damos para o mundo lá fora, desesperadores.


Em algumas ocasiões pode parecer diferente. Às vezes, a dor é trocada pela euforia. E então a gente se joga no primeiro turbilhão à nossa frente. Somos nós a versão da Rapunzel da Disney. Já viram? Ela desce da torre correndo e saltitando, gritando e cantando: Estou livre! Estou livre! No minuto seguinte cai numa melancolia extrema e a culpa a devora: Como sou má! Como sou má!

A situação é a mesma. Maneiras diferentes de reação que levam ao lugar comum dos recomeços. Terreno onde podemos nos reinventar e criar novas e melhores memórias.  Terreno onde a gente também pode resgatar o que não deu certo em relacionamentos anteriores e viver intensamente uma nova oportunidade de vivenciar o mesmo enredo, mas com desfechos mais interessantes.

Começar outra vez não é fácil. Eu mesmo reluto sempre. Mas a curiosidade é sempre algo que bebo com muito prazer. Embriagada pelo novo, pelo desconhecido, por uma reforma interna e externa. Embriagada pela adrenalina de um novo beijo, um novo carinho, um novo olhar e uma nova estrela no meu céu onde já há tantas, mas nenhuma delas a brilhar tão intensamente que me impeça de tentar outra vez encontrar aquela que vai me encantar definitivamente.


As mãos se tocam uma vez mais. O calor da sua mão na minha pele me  faz lembrar que dias felizes podem vir outra vez.

É tão fácil um abraço! Tão raros são os abraços sinceros, hoje em dia. Há dias em que não ganho nenhum. E não sou a única a passar por essa realidade. Sempre que posso, começo qualquer conversa com um abraço e um beijo. O toque é a lembrança do encontro de expectativas que nos acalenta a alma. É sentir a energia. É a troca, é a soma, é compartilhar o que não cabe em nós e transborda.

Nunca troque o que mais quer na vida pelo que mais quer no momento, pois os momentos passam e a vida continua. E mais uma vez mais estou aqui pensando o quanto estar entre as suas mãos é doce e quero tanto. Mas antes disso tudo, bastar-me-ei sozinha. Nos dias de sol e nos dias de chuva. Preciso reconhecer em mim tudo o que me falta e encontrar as respostas que ainda não sei.

Tudo o que precisamos saber está em nós. Basta que a gente guarde tempo para pensar mais em nós mesmos, pelo simples prazer de, no futuro, termos relações mais sinceras e genuínas.


Sei que o melhor de mim está para chegar. Sendo assim, certamente eu e você merecemos alguém que olhe para nós como a melhor coisa que já viu na vida.

Você merece alguém que o olhe como se tivesse esperado a vida inteira para conhecê-lo. Que deixe o celular guardado quando está contigo. Que tenha tempo para escutá-lo e beba cada palavra sobre o seu dia, como se fosse um filme concorrente ao Oscar.

Você merece alguém que o convide para um café porque você é a melhor companhia e tem o melhor sorriso do mundo todo.

Você precisa de alguém que segure a sua mão quando ninguém está vendo. Que o namore e que o queira, todos os dias, pelo que você é. Nem mais, nem menos.

A gente merece uma pausa, abrir a porta, as janelas e preparar a mesa para permitir que alguém venha nos fazer esquecer como é sentir dor.

Que fique nas terras das memórias esquecidas toda mágoa que alguém um dia ousou provocar. Novas memórias precisam ser criadas. Momentos felizes e novas histórias precisam ser escritas. O grande ciclo continua e não há possibilidade alguma que permita que o ciclo da vida pause, faça férias ou entre em recesso.

De mãos dadas com a vida eu sigo em frente. As mãos dizem muito. Se estão ao acaso, nos trazem aquele sorriso torto um pouco surpreso. Se a mão dele está a brincar com os nós dos seus dedos, você ainda é um mistério a ser descoberto e ele a está provocando para ver se consegue descobrir os seus segredos mais profundos. Contudo, se a mão dele está, de caso pensado, entrelaçada à sua, então, pode apostar, ele gosta de você.

Saio pela porta e a sua mão encontra a minha e já não estamos mais sós.  Toda luta pela busca do outro e de um amor sincero é uma batalha a ser vencida. Dedos nervosos anseiam pelo toque da sua mão na minha, do aconchego do seu abraço, do seu cheiro e do seu olhar que me vê de verdade.

É  energia, é carinho, é promessa, é beijo, é expectativa. É o ciclo da vida que não tem fim. 


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: olegparylyak / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.