ColunistasGratidão

Minha palavra de hoje e sempre é gratidão. Pelas trocas de experiência, aberturas de caminho e bem-aventuranças

Minha palvra de hoje

As bem-aventuranças são brisas doces e leves, são afagos espontâneos, são dádivas que só com o tempo conseguimos entender.



É incrível como o Universo envia anjos para apadrinhar nossa vida. Tenho recebido muitas, verdadeiras e totalmente inesperadas bênçãos em forma de pessoas. Essas pessoas aparecem do nada, desejando absolutamente nada para si, trazendo muito e tudo de que estou precisando no momento, mesmo quando eu mesma ainda não sei.

Sou grata por cada palavra que mudou meu dia, cada mensagem que me fez olhar para algo deixado de lado. Algumas pessoas surgem dando tudo de si, às vezes, apenas deixando o rastro do que são; outras, nos carregando para um passo importante. Chegam sem pretensão e nos surpreendem por cada gesto, carinho e desmedida atenção.

Tenho andado maravilhada com a grandeza de certas pessoas que simplesmente são anjos vestidos de gente, sempre prontos para abrir suas asas e nos conduzir na garupa, sem esforço, assegurando nosso voo preciso, contribuindo para nossa partida, abrindo nosso peito para uma chegada tranquila, mesmo num pouso distante, no ritmo da vida. Pessoas que não pedem, não calculam, não esperam recompensa nem consideração, são pau para toda obra. A elas, minha eterna gratidão!


Deus mora em cada um de nós, e é impressionante como deixamos de observar, algumas vezes, como é grande Sua bondade.

O Universo conspira sempre a nosso favor, mas age com discrição, com excelência, com uma classe e pontualidade as quais nem sempre estamos sensíveis o bastante para notar. São momentos cotidianos, insights repentinos, abraços calmantes. As bem-aventuranças são brisas doces e leves, são afagos espontâneos, são dádivas que só com o tempo conseguimos entender.

Minha palavra de sempre e principalmente hoje é gratidão. Por todas as trocas de experiência, pelas aberturas de caminho, pela confiança depositada, por cada incentivo, desejo de boa sorte e fé para minha estrada. Nada somos uns sem os outros, e por isso levo comigo todos que puderam, de alguma forma, ser fonte de inspiração, de coragem, de determinação. E que sempre saibamos enxergar por trás de qualquer gentileza a cordialidade, a empatia e o cuidado oferecidos, externalizando o que aprendemos a receber, contagiando com nossa real beleza e agradecendo por reconhecer e oferecer nossa verdadeira riqueza.

 


Direitos autorais da imagem de capa: Peng Louis/Pexels.

Deus não fecha nenhuma porta sem abrir outra melhor. Tenha paciência, sua vitória está chegando!

Artigo Anterior

Todo mundo precisa de colo, mas se ninguém lhe oferecer colo, deixe que Deus pai lhe dê colo, porque ele ama você

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.