Não faça ao filho dos outros aquilo que você não quer que façam ao seu!

4min. de leitura

Não devemos tratar mal os filhos dos outros, porque cada uma de nossas atitudes com essas crianças serve como parâmetro para o tratamento que oferecerão aos nossos pequenos.



Sejamos francos: não é fácil lidar com filhos de outras pessoas, muitas vezes, eles recebem uma criação muito diferente da que recebemos e passamos aos nossos, e alguns traços de seu comportamento podem nos tirar do sério e provocar alguns comportamentos impensados.

Frequentemente, encontramos pessoas que não têm paciência ou tolerância nenhuma com os filhos alheios, muitas vezes nós mesmos somos essas pessoas.

Podemos pensar que cada um tem de cuidar dos próprios filhos e não temos nenhuma obrigação com outras crianças, ainda que sejam parte de nossa família e, sempre que têm de ficar sob nossa supervisão, agimos com frieza ou falta de educação com elas.


Nesse sentido, uma coisa que devemos manter em mente todas as vezes em que interagimos como uma criança é a maneira como queremos que as pessoas tratem os nossos filhos.

Não devemos tratar mal os filhos dos outros, porque cada uma de nossas atitudes com essas crianças serve como parâmetro para o tratamento que oferecerão aos nossos pequenos.

Devemos pensar que cada criança, por mais bagunceira ou malcriada que seja, é parte de uma família e reflete apenas aquilo que aprende dentro de casa. Precisamos ter respeito por elas, porque são pessoas como nós, apenas menos experientes.


Expor crianças a situações de risco, de abuso emocional ou de até de risco físico é algo completamente desumano e maldoso. Elas ainda estão em desenvolvimento e tudo o que lhes fizermos ajudará a moldar sua personalidade e sua forma de se relacionar com o mundo.

Tenha empatia, coloque-se no lugar dos pequenos, trate-os sempre da maneira como gostaria que as pessoas tratassem os seus filhos.

Nós, adultos, somos o exemplo que as crianças seguirão, e ainda que não sejamos os seus pais, podemos influenciá-las positivamente, se soubermos tratá-las da maneira certa. Nesse sentido, devemos fazer sempre o nosso melhor para deixarmos um bom exemplo em sua vida.

Seja o adulto que ensina, que tem paciência e empatiza com as crianças. Pense na experiência que você gostaria que seus filhos tivessem com as outras pessoas e incorpore cada comportamento em seu relacionamento com as crianças ao seu redor. Certamente, isso o ajudará a influenciar positivamente os pequenos ao seu redor e consequentemente criar melhor infância para os seus filhos.

As crianças precisam de responsabilidade emocional de todos do seu convívio. Faça o seu melhor para isso e mantenha em mente esse ensinamento: não faça ao filho dos outros aquilo que você não quer que façam ao seu!

Deixe a educação e o respeito serem seus guias e você jamais se confundirá na forma de tratar alguém.

 

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos. Direitos autorais da imagem de capa: Wesley Tingey/Unsplash.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 14/02/2020 às 4:29






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.