6min. de leitura

O AMOR É TUDO! FUNDAMENTAL! NINGUÉM PODE SER FELIZ SOZINHO!

O amor é tudo! Fundamental para se sentir feliz de verdade! Até porque ninguém pode ser feliz sozinho …


Ele está em tudo que é mais importante na vida de todos, simplesmente Universal! Está nos laços familiares, de amizade, insuperável e incomparável na relação com os filhos, e até mesmo no trabalho.

Quem não ama o que faz, não pode se sentir feliz, nem obter uma carreira de sucesso. E ai que percebemos o quanto a razão e o sentimento andam lado a lado e se completam, pois não basta ser racional, tem que investir na emoção, colocar o coração em tudo que se faz.

Quero falar sobretudo sobre o amor, aquele sentimento que nos domina, por si só, que nos invade a vida de repente, sendo esperado ou não, e que nos modifica, que nos faz sentir contente, independente do mundo a nossa volta.


Observo muitas pessoas tratando a si e os sentimentos com rígido controle. Bem sei que atitudes, hábitos e pensamentos geram sentimentos, que podem sim mudar e melhorar a vida de todos. Mas falo das pessoas que, porque tiveram uma relação ou relações que não deram certo, viram vítimas ou algozes de si próprias e passam a não acreditar que possam ser amadas, ou ainda, que jamais possam voltar a amar. Algumas pessoas querem se fechar para o amor.

Ninguém pode voltar atrás e alterar o passado. Se deu certo maravilha! Se não deu certo, lição da vida! O que não pode é abdicar do maior e melhor sentimento, de dar-se uma nova oportunidade e sentir o coração disparar quando vê, ouve ou sente o outro.


Aqueles que dizem: ¨a partir de agora só quero ser amada¨ ou ¨só vou gostar de quem gosta de mim¨, é um tolo! O amor não é equação matemática. Aliás o amor não faz cálculos, não identifica contas bancárias, nem analisa o cargo profissional ocupado. Quando ele chega, não manda e-mail, nem telefona, muito menos envia aviso por redes sociais.

O amor é um show, e quando menos se espera, ele sobe no palco da vida e faz sua estreia ou se apresenta de novo no coração de cada um. Independe da idade, cor, religião ou qualquer preferência.

Ama-se pelo olhar, pelo cheiro, pelo toque, pela química, nem sempre pela biologia, independente do português ou do idioma, da história que se tem, teve ou terá. Ama-se pela saudade, ama-se pela alegria que se tem por simplesmente estar ali de mãos dadas assistindo um filme, ama-se pelas semelhanças, coincidências e até pelas diferenças, pois estas são motivos pra brigas e depois até deliciosas reconciliações, que vão nos ensinando que quem ama respeita e aceita o outro como é, e dá o limite necessário para muitas vezes não invadir a vida do outro. É o que faz nos ajustarmos, é o que nos faz perdoar, renunciar e é o que nos dá energia e devida ousadia, para atitudes nunca antes supostas. O Amor é tão generoso que até nos dá a paz!

Ele embriaga sim, mas ele enche a vida da gente de força, de felicidade e de bem estar. Melhora-se os níveis hormonais, facilita termos resiliência e até paciência com os desafios que temos que enfrentar, pois nada melhor do que ter com quem contar e nos apoiar quando mais precisamos.

Então ame, permita-se, se jogue, pois você é merecedor e deve se permitir senti-lo e de possuir o mais nobre dos sentimentos. O amor é mágico! Sem ele até existimos, mas não somos verdadeiramente felizes. Ame-se, permita-se amar e ser amado! A vida passa rápido e com amor tudo vale a pena, a alma se engrandece e o ser humano enobrece na arte de ser feliz!

Ainda que não seja eterno, ele valerá cada segundo que durar. É o que alimenta a memória, de episódios coloridos pra recordar. É o que arrepia, contagia, faz, rir e faz chorar. É o que move. O que está em tudo – nas músicas, nos sabores, nas viagens, nos sites, nos livros, artigos, filmes e novelas, fazendo sempre a vida mais bela, que acontece por empatia, por atração, com ou sem razão, até mesmo sem noção, pra preencher o coração da gente!

¨ … pois ainda que eu falasse a língua dos homens, e falasse a língua dos anjos, sem amor, eu nada seria”.

Ana Paula Costa





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.