4min. de leitura

O presente é tudo o que realmente temos. O resto é faz de conta. A vida é o inesperado.

Aproveitar o presente é isso: um presente. Aceita esse presente quem sabe das coisas.

100% de dedicação nem sempre é igual a 100% de resultado


Frustração. De muitas formas, é uma constante na vida adulta. Dificilmente alguém se encontra, no presente, exatamente onde no passado esperava estar na idade em que está. Seja para melhor ou para pior, a realidade costuma ser diferente.

Me chama muita atenção como nós esperamos que se dermos 100% de nós mesmos, se abrirmos mão disso e daquilo, se fizermos mais, e mais frequentemente e com mais afinco, tudo vai acontecer como planejamos e terá valido à pena. Mas… e se não for assim?

E se nós nos sacrificarmos, dermos nosso melhor, abrirmos mão de muita coisa que queríamos no hoje pelo futuro, e não conseguirmos o que queríamos tanto? – Frustração.


Pensamos e sofremos porque ‘a vida é dura e injusta’. Sacrificamos tanto e olha só, não conseguimos. Ou pior: conseguir o que se quer e descobrir que não é bem o que queríamos. Na verdade, não sei o que é pior. Nas duas, o fator comum é a frustração.

Em minha experiência, me ajuda muito pensar que nenhum grande sacrifício vale nenhuma recompensa.


Eu não mereço nenhuma privação, nenhum sofrimento. Eu não mereço sacrificar meu presente por futuro nenhum.

Eu busco o meio-termo. Busco caminhos que não sejam sofridos, porque eu não acredito mais em conseguir nada através do sacrifício ou sofrimento.

Nossa cultura nos incute muito isso, o ‘valor’ do sofrimento. Do sacrifício. Não vejo mais valor nisso, para a minha experiência pessoal.

Eu escolho viver uma vida prazerosa, ainda que haja momentos e atividades que não me deem prazer, a tônica da vida que escolhi para mim está no presente.

Porque é tudo o que realmente temos. O resto é faz de conta.

Os momentos, os afetos que são possíveis hoje talvez nunca mais sejam possíveis em outros momentos da sua vida. Talvez valha a pena pensar nisso antes de sacrificar seu hoje por um futuro que pode nem mesmo acontecer ou até não te agradar como você imagina.

Eu aprendi a ouvir os sussurros da vida. O que ela está me pedindo agora? É mais tempo com minha família? É mais cuidado com meu espaço ou minha saúde? Mais estudos? Mais calma?

No entanto a vida é uma senhora de hábitos: ela sempre pede equilíbrio entre todas as coisas. Nem tanto ao céu, nem tanto à terra: a vida pede coração nas coisas todas.

Lembre-se de que a vida é escolha, sim, mas também é aquilo que ela nos propõe. A vida é o inesperado.

Aproveitar o presente é isso: um presente. Aceita esse presente quem sabe das coisas.

____________

Direitos autorais da imagem de capa: halfpoint / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.