ColunistasPerdoar

Para perdoar não é preciso esquecer, pelo contrário, é preciso relembrar, sem mágoa e sem ofensa!

PARA PERDOAR NÃO É PRECISO ESQUECER PELO CAPA E DENTRO

Sobre o Perdão…



Perdoar algo ou alguém, não pode ser encarado como um aco de heroísmo, perdoar exige uma grandeza de coração que, nem sempre temos. Perdoar, exige que o nosso espírito esteja aberto e liberto para recomeçar uma nova história, com aquilo ou aqueles que nos ofenderam. É fazer renascer em nós um novo começo.

Para conseguirmos perdoar, temos que exigir de nós uma grande dose de humildade, admitir que também nós erramos todos os dias e que, se não existir perdão viveríamos num “inferno” constante, numa cegueira tremenda.

Saber perdoar, é fortalecermos o nosso espírito, mas sem esperarmos nada em troca. É compreender e assumir que somos seres limitados e que também temos parte nas culpas alheias. Que se muitas vezes nos ofenderam, foi porque fomos nós próprios a atirar a primeira pedra, mesmo sem termos dado conta disso. Haja humildade em reconhecermos os nossos erros e estaremos a um pequeno passo de aprender a perdoar, os outros e a nós próprios. Para perdoarmos, temos que aprender a ter o coração repleto de Amor, pois ele é a matéria-prima do perdão.


Para perdoar, não é preciso esquecer, pelo contrário é preciso relembrar sem mágoa e sem ofensa, e considerarmos que este ensinamento é a força construtora da PAZ. Sem Paz de espírito, não há perdão.

Quando perdoamos, não nos devemos exaltar por tal atitude, pois isso só demonstra a pequenez da alma e do que nos vai no coração. Perdoemos com a humildade razoável, para percebermos que já nós também ofendemos tanto ou mais que os outros.

Dina Neiva


Não, não foi uma lenda, não foi um sonho, foi amor!

Artigo Anterior

Tu és um milagre!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.