publicidade

Quão alta (ou baixa) sua confiança realmente é?

A confiança é atraente. Ela cria oportunidades e é poderosa na busca de expressar sua autoestima.

Ela inspira os outros a confiarem e acreditarem em você, e se realizada direito, pode ser extremamente gratificante.



Ter fortes níveis de confiança e autoestima é crucial quando temos que decidir a melhor ação a tomar em qualquer situação. Também é essencial para lidar eficazmente com viradas inesperada, para persuadir e influenciar outros. Ou para se comunicar com os outros sem o ego pessoal distorcendo a interação.

No sentido mais puro, seus níveis atuais de autoconfiança e autoestima são determinados pelo que você pensa (ou sabe) que é bom, o valor que você pode fornecer e, em seguida, transmitir isso de forma eficaz para os outros.

A confiança, portanto, evolui e aumenta em áreas onde você acha que é melhor, e você naturalmente evita caminhos nos quais pode fracassar.


Mas o que você acha que poderia acontecer se soubesse como melhorar a autoconfiança em todas as áreas de sua vida, especialmente as áreas fracas?

E se você soubesse exatamente como ganhar autoestima e construir confiança com o treinamento certo e assistência?

Antes de ser capaz de fazer isso, no entanto, você precisa examinar quais são as causas de sua própria baixa autoestima e preocupações de confiança.

De acordo com a terapeuta de hipnoterapia transformacional, perita comportamental e autora best-seller, Marisa Peer – existem várias causas raiz encontradas em pessoas que experimentam baixos níveis de autoconfiança e autoestima:


Desaprovação da família ou parceiros

Você teme a rejeição e todas as suas ações decorrem da necessidade humana de ser aceito e reconhecido. Devido a isso, a negatividade e constante crítica dos outros podem danificar seus sentimentos de autoestima.


Assédio moral

Ter sido provocado e intimidado quando criança, com uma sensação esmagadora de estar perdido, ter se sentido abandonado e sem esperança te encheu de autoaversão, e deixou você despreparado para o mundo cruel.


Trauma

O abuso físico, sexual ou emocional possivelmente são as causas mais aparentes da baixa autoestima e problemas de autoconfiança. Traumas passados ​​podem dificultar relacionamentos com outros, o que afeta profundamente a autoestima e provoca fortes sentimentos de solidão.


Sistemas de crenças religiosas

Quando você permanece constantemente entre o mal e o demoníaco, acaba se sentindo confuso, desorientado, vergonhoso, e decepcionado consigo mesmo quando pensa que fez algo errado.


Imagem corporal

Você é consumido por imagens de mídia irrealistas, conceitos e opiniões sobre o tipo perfeito de composição corporal, como deve ser, o que você deve pensar, ou como deve se comportar – tudo isso resulta em você se sentindo desinteressante e inadequado.


Crise existencial

Você se sente usurpado em um mundo além de seu controle, o que leva a sentimentos de ineficácia, impotência e falta de valor, onde o significado de sua vida torna-se questionável – e sua incapacidade de realizar o propósito de sua vida ou autoestima, representa um desafio significativo à sua existência.


Objetivos irrealistas ou não cumpridos

Você espera muito de si mesmo – e o inevitável fracasso em atingir metas irrealistas que você definiu anteriormente, pode levar a sentimentos de inferioridade e indignidade.


Más decisões antigas

Você ficou preso a um determinado padrão de tomada de decisão sem o poder de mudar – e continua fazendo más escolhas que reforçam sua própria autovisão negativa.


Padrões de pensamento negativos

Sua mente acredita no que você diz, e você constantemente a alimenta com pensamentos negativos sobre si mesmo. Isso cria uma interminável profecia de desgraças.


Desafios acadêmicos e educacionais

Educação inadequada é uma das principais causas de baixa autoestima quando você interage com outros que possuem mais conhecimento do que você. Se você sente que não compreende as coisas tão rapidamente quanto os outros, muitas vezes tem dúvidas em suas próprias capacidades e torna-se mais autoconsciente sobre o compartilhamento de suas opiniões.


“Quando você sabe muito sobre um assunto, não se sente inferior”, diz Marisa Peer

“Mas, mais precisamente, a autoestima vem de aceitar suas insuficiências e ainda assim escolher gostar de si mesmo.

Então faça tudo ao seu alcance para aumentar sua autoconfiança e tornar-se melhor no caminho de sua vida.”

____

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Mind Valley Academy

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.