4min. de leitura

As Suas Justificativas X As Suas Atitudes:

Quais são as suas atitudes de Mudança a partir de agora perante tudo aquilo que você vem justificando?

Você conhece alguém que tem um discurso pronto?


Para qualquer coisa a pessoa tem um discurso pronto. Ela quer falar uma coisa, retrucar alguma coisa.

Essa questão das justificativas e das atitudes diz respeito àquele indivíduo que toda vez que você vai aborda-lo ou quando ele acaba te abordando, em relação a alguma coisa ou situação, problema ou enfrentamento, ele tem o mesmo discurso para você, ele tem a mesma desculpa, as mesmas respostas!

Vou dar alguns exemplos:


– Você discutiu com o seu irmão, ele aprontou ou fez alguma coisa errada e ele acaba dizendo: “ah, eu fiz isso porque eu estou me sentindo mal por estar desempregado”.

– Você chama a atenção de alguém próximo e a pessoa fala: “ah, mas eu me comporto dessa forma, eu tenho tal reação por conta da minha infância, por conta das coisas que eu passei…”

Geralmente são atitudes sendo justificadas por algo do passado ou algum condicionamento muito forte que a pessoa tem.

A ficha dessa pessoa só vai cair, para fazer esta mudança, de agir de outra forma, na hora em que no momento do discurso você parar a pessoa. Quebrar o padrão de comportamento dentro do discurso. Porque, de certa maneira, o indivíduo se acostumou a dar respostas do interior, respostas automáticas, decoradas, baseadas em crenças limitantes que moldaram a sua visão de mundo… Muitas vezes, a pessoa perde a oportunidade de resolver um problema ou uma situação, de resolver algo da vida dela, de ir para o enfrentamento – a vida é um enfrentamento – de mudar, porque ela dá a mesma resposta e esta resposta é uma justificativa para o erro dela, seja uma justificativa para o passado ou criação que ela teve dos pais ou o meio onde ela se encontra.


Você que acredita em edificação, em mudança, que pode fazer diferença na vida das pessoas, esse é o momento em que você fala para a pessoa parar e diz: “Eu já ouvi essa resposta, já ouvi essa justificativa, eu quero saber quando eu vou começar a ouvir uma nova resposta… Quando eu vou começar a ouvir a mudança? Baseado no que você conta, de passado, de convivência, disso e daquilo eu já sei, eu quero saber agora o que você vai responder em relação a sua mudança. Quais são as suas atitudes de Mudança a partir de agora perante tudo aquilo que você vem justificando?” (de preferência faça um grande barulho ou belisque a pessoa bem forte antes de perguntar).

É claro que existe tratamento, terapia, uma série de coisas para a pessoa buscar como ferramenta de auxílio, mas se ela não iniciar e ficar presa nesse ciclo de respostas automáticas, de condicionamento automático, as coisas continuarão do mesmo jeito.

Que a partir de agora, as justificativas possam ser dadas de acordo com as mudanças, nas suas atitudes ou onde você busca as suas curas. Ninguém é vítima.

Nós nos vitimizamos, nós nos colocamos nesta condição.

Todo mundo pode mudar e melhorar, basta querer! 🙂

Jorge Scritori





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.