Às vezes, você tem que deixar ir, mesmo que ainda ame a pessoa…

Às vezes, é preciso deixar ir…

O processo de deixar ir alguém que você ama é uma das experiências mais dolorosas da vida. Quando você investiu uma quantidade considerável de tempo e energia emocional em alguém, a perspectiva de viver sem a pessoa pode ser impensável.



Você pode lembrar das memórias que compartilharam, dos planos que fizeram, e não sentir nada além de agonia psíquica. Se você acabou de romper um relacionamento, prever um novo futuro parecer quase impossível. Você pode encontrar-se ruminando sobre o que você poderia ter feito de forma diferente, as conversas que poderiam ter tido, e as coisas que lamenta ter dito.

Cada relacionamento é único, e há muitas razões pelas quais cortar laços pode ser a solução mais amável para ambas as partes. Talvez você descobriu com o passar do tempo que seus valores e sonhos não se alinhavam. No início, você pode ter esperado que conseguiriam superar suas diferenças, mas no final, elas afastaram vocês.

Às vezes, o amor apenas não é suficiente e você chega a triste conclusão de que a separação é o mais saudável. Talvez você se amem e até se divirtam em suas diferenças, mas parecem incapazes de comunicar ou resolver conflitos. Talvez você tenha tido que terminar o relacionamento por uma outra razão.


Seja qual for a situação, as consequências emocionais serão consideráveis. Isso é completamente normal. Seja gentil consigo mesmo e espere um período de turbulência emocional.


O que você está realmente liberando quando deixa ir?

Deixar ir uma pessoa envolve esperança. Podemos ter acreditado que essa pessoa era nossa alma gêmea, ou pelo menos alguém em quem podíamos confiar para ficar por muito tempo. Pode ser tremendamente difícil enfrentar a crua realidade de que precisamos esculpir um novo caminho para nós mesmos e permitir que a outra pessoa faça o mesmo. Você pode estar se sentindo sozinho, mesmo quando cercado por amigos e familiares que querem confortá-lo. Se puder, permita-se ser nutrido por seu apoio.

Tomar a decisão importante de deixar ir alguém que você ama é um passo corajoso. Ao fazê-lo, você está provando a si mesmo que é capaz de criar a sua própria felicidade, e que não precisa confiar em alguém para fazer você se sentir como se valesse a pena viver. Ao avaliar o seu relacionamento, decidindo que seria melhor deixar ir, você está demonstrando que tem fé no universo. Quando você convoca a coragem de terminar de um relacionamento que não está funcionando, está afirmando que é digno do melhor que a vida tem para oferecer e que está confiante de que com o tempo pode passar para um relacionamento mais construtivo.



Porque deixar ir pode anunciar um belo novo começo

Deixar ir relacionamentos prejudiciais permite que você se mova para a frente, para um futuro mais brilhante. Se você olhar profundamente dentro de si mesmo, vai perceber que, ao libertar a si mesmo e a outra pessoa de um relacionamento que está prendendo ambos, você está ajudando duas pessoas a criarem uma vida mais feliz, mais autêntica.

Desta forma, deixar ir alguém que você ama pode ser um ato de supremo cuidado e bondade. Cada relacionamento pode nos ensinar alguma coisa e, ocasionalmente, todo o propósito de um relacionamento pode vir somente quando ele termina.

Embora possa parecer que seu mundo está terminando quando rompe com alguém que ama, com o tempo você vai perceber que está apenas embarcando em um novo começo.

Deixe as lições que você aprendeu de suas interações com esta pessoa guiá-lo na formação de relacionamentos mais saudáveis ​​no futuro, e tenha a certeza de que você pode e vai encontrar o amor novamente. Veja este período doloroso como um passo à frente, na direção de conseguir o que realmente precisa e quer da vida.

____

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Life Hack

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.