Almas afins e almas gêmeas

Este artigo é baseado no acervo de informações conhecidas como “observações Tumarã” e faz parte do acervo espiritual trazido pela médium clarividente conhecida como Tia Neiva e que, pela riqueza de informações de origem espiritual, resolvi compartilhar com a humanidade.

O artigo pretende demonstrar que entre o imenso oceano de almas humanas missionárias encarnadas neste planeta podemos encontrar mais comumente os grupos de almas afins e mais raramente os de almas gêmeas.

Para melhor entendimento, começaremos abordando o grupo de almas afins.

O que são almas afins e como se encontram?

As almas afins são espíritos que se encontram reencarnando na Terra para juntos cumprirem sua missão evolutiva.

O encontro de almas afins se reveste pelo respeito e pela amizade, e, quando se unem formando um casal o fazem com amor consciente, dentro de uma considerável afinidade, embora geralmente com pequenos reajustes, o que não as impede de formar um lar equilibrado, apto a ajudar os familiares em suas jornadas.

É uma ligação que se dá entre duas pessoas pelo coração, uma troca intensa de sentimentos e sensações que progride fortemente na fase da paixão que envolve um casal.

São, na maioria dos casos, uniões duradouras e, quando desfeitas, não provocam grandes traumas ou desastres, pois ambos entendem que foi chegada a hora da separação, tendo plena consciência dos motivos que os levaram a esse desfecho.

Após a separação, cada um segue sua jornada, sem ódios ou rancores do outro, podendo, inclusive, manter relações de amizade, principalmente quando nessa situação estão envolvidos filhos gerados durante a união.

As almas gêmeas têm outra dinâmica, características e origens diferenciadas.

“Não sabemos como ou quando os espíritos foram criados. A ideia mais aproximada que temos é que os espíritos são partículas divinas, são partes de Deus individualizadas, isto é, com características próprias e livre-arbítrio relativo à trajetória terrena. Sabemos, também, que, na caminhada planetária, os espíritos seguem uma Lei Universal que os caracteriza como homens ou como mulheres. Mas não sabemos como isso começou. Supõe-se que, em eras remotas, neste planeta não existia senão um só tipo de ser humano, que reuniria em si as características de ambos os gêneros, os andróginos. 

Mais tarde, citando as mitologias grega (a humanização dos deuses do Olimpo) e hebraica (Adão, que era Um, adormece e Deus tira uma parte dele, uma costela e cria  Eva), independente das teorias, sejam religiosas ou científicas, teria ocorrido a separação em duas partes complementares, em obediência à Lei da Terra, onde tudo é duplo, bipolar, positivo e negativo, branco e preto, e teríamos, assim, um espírito dividido em dois, formando os espíritos de um homem e de uma mulher, cada um deles com seu livre arbítrio, às vezes seguindo caminhos diferentes, mas guardando a afinidade, a ligação de suas origens. Ambos percorreriam, através dos milênios, a descida involutiva e a subida evolutiva. 

Nem sempre estariam juntos ou se encontrariam, ligando-se, muitas vezes, através das várias encarnações, a outros espíritos. Formariam seus carmas, amariam a outros e, nos encontros eventuais, poderiam estar em posições evolutivas diferentes. Esse homem e essa mulher, originários de um mesmo espírito, é o que denominamos ALMAS GÊMEAS.  

Através de suas faixas cármicas, na longa jornada evolutiva, em qualquer situação em que não estiverem juntos, haverá sempre uma imensa saudade, que se reflete em cada um dos dois, tornando suas existências incompletas. Podem amar, ter tudo no plano material, mas fica uma sensação de insatisfação, de não estar completa a felicidade, que só se realiza quando as duas almas gêmeas se reencontram. E esse reencontro também só se realiza quando ambas estão livres de seus compromissos cármicos.(…) Não temos como penetrar a Mente Divina e perscrutar os misteriosos desígnios do Criador, mas o mecanismo das almas gêmeas é poderoso incentivo ao retorno às origens, ao seio do que é completo, a garantia de que um dia os espíritos voltarão à Divindade. 

E é muito linda a jornada das almas gêmeas. Como progridem em missões separadas, na maioria dos casos, uma se dedica ao auxílio da outra. Vivem no amor completo e incondicional. 

Quantas chegam ao último degrau de sua evolução na Terra, mas, como sua outra metade ainda está a caminho, pedem a graça de poder voltar e ajudar sua alma gêmea. 

E é um grande sacrifício este, pois este planeta é excessivamente pesado, denso em suas faixas vibratórias, e um espírito sofre muito em uma reencarnação dessas. 

Porém, o espírito alma gêmea segue feliz, com esperança, com dedicação, porque é uma missão de amor”.

Acontece, às vezes, o encontro numa mesma reencarnação, em posições difíceis, pois estão ligadas a outros espíritos, com outros sérios compromissos. É uma descoberta avassaladora, uma explosão de sentimentos que, contudo, tem que ser muito bem avaliada.

O amor, o puro sentimento que os atrai, é tão elevado que conseguem superar a atração entre si para não falharem na missão que pediram a Deus.

Esperam, aguardam a ocasião propícia, com tolerância e equilíbrio, em que possam se unir. Sabem que não poderiam construir sua felicidade sobre a infelicidade dos outros. Possuem a consciência da grandeza de sua união em Deus!

Muito cuidado se deve tomar com comunicações, mensagens e previsões que, em meio a crises conjugais, dizem ser este ou aquela sua alma gêmea. Vibrações, interferências e mistificações conseguem destruir casais, cortando suas jornadas, aumentando seus carmas, com base em falsos encontros de almas gêmeas.

Temos grandes exemplos do encontro e missão das almas gêmeas, como Francisco de Assis e Clara.

Porém, somente as próprias almas gêmeas guiadas por seus sentimentos inconfundíveis de amor incondicional, vibrando a partir de seus corações, poderão afirmar essa rara condição das almas gêmeas na Terra.

As almas gêmeas não precisam de comunicação verbal que afirme suas condições originais, um simples olhar ou somente estar dividindo a mesma atmosfera é suficiente para a confirmação de ambos, suas energias se entrelaçam e se reconhecem naturalmente.

As almas gêmeas simplesmente são o que elas são e não necessitam de explicação racional ou justificativa, elas sentem, elas sabem quem são e o que são.

Sejam felizes e estejam em sintonia, sejam almas afins cumprindo suas missões ou somente almas em ligações evolutivas puramente cármicas, porque suas almas gêmeas podem estar aguardando o momento certo e abençoado para manifestarem-se em suas vidas.

Que a paz e a esperança esteja em seus corações!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf.com / photolucky



Deixe seu comentário