4min. de leitura

As leis da vida – Causa e efeito. Ação e reação. Semeadura e colheita.

Causa e efeito. Ação e reação. Semeadura e colheita.

Todas são expressões que significam que mais cedo ou mais tarde teremos que prestar contas pelos nossos atos. Por tudo que fizemos a nós mesmos e ao nosso próximo.


Entenda-se por nosso próximo outro ser humano, um animal, a natureza, o nosso planeta de um modo geral.

A Terceira Lei de Newton, diz algo mais ou menos assim: Para toda ação sobre um objeto, em resposta à interação com outro objeto, existirá uma reação de mesmo valor e direção, mas com sentido oposto.

Imagine a situação em que alguém leva uma bolada no rosto. A ação seria a força exercida pela bola contra o rosto da pessoa, e a reação seria a força exercida pelo rosto contra a bola, ou seja, forças iguais, mas sentidos opostos.

Assim podemos fazer uma analogia muito apropriada entre a vida e a ciência. A intensidade que usamos em nossas ações, provoca outra ação (reação) em resposta, com mesma intensidade, dirigida de volta a nós e isso não se trata de crendice, nem de filosofia, é sim uma questão de lógica.


Fato é que nunca haverá ação sem reação.

Newton descobriu que toda força que um corpo recebe é consequência da força que ele aplicou, ou seja, analogicamente falando, você receberá de acordo com o que deu, terá de volta de acordo com suas ações.

Assim, boas ofertas à vida, certamente resultarão em bons retornos.

A Lei de Causa e Efeito diz que não há efeito sem causa, assim como não há estímulo sem resposta.

Há quem use a expressão “efeito bumerangue”, o que você lança na vida, ou no seu semelhante, retornará para você da mesma forma, com a mesma intensidade.


Não podemos ignorar que hoje estamos colhendo muito do que plantamos no passado e que no futuro colheremos o que plantamos no presente. Isso é um fato incontestável e de fácil entendimento.

Sobre a relação entre semeadura e colheita não se pode colher o que não se plantou.

Se plantar erva daninha é isso que colherá, se plantar um canteiro de rosas, no momento certo, colherá as flores.

Você pode plantar o que quiser o que melhor lhe apraz, no entanto esteja preparado para colher os frutos que plantou, pois um abacateiro não lhe dará goiabas e vice-versa. Assim se plantar vento, há de colher tempestade. Se plantar brisa, colherá mansidão.

Se plantar discórdia receberá desarmonia, porém, se semear bondade, receberá a paz.

Deste modo, a causa, a ação e a semeadura têm, neste contexto, o mesmo significado, assim como o efeito, a reação e a colheita.

Deus é justo e não castigador, dá a nós a oportunidade, através do livre arbítrio, de sermos como desejamos ser, no entanto, pela ordem natural das coisas, tudo que causarmos repercutirá em um efeito. Nossas ações provocam uma reação e colhemos dos canteiros da vida, simplesmente, aquilo que plantamos.

Assim, tenhamos muita cautela com nossas ações e comportamentos, pois o que virá em retorno para nós será compatível com o nosso modo de agir, teremos o equivalente aquilo que oferecemos.

Mais do que a lei da ciência, esses preceitos são, sem dúvida, a lei da vida.

___________

Direitos autorais da imagem de capa: dimedrol68 / 123RF Imagens

 





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.