publicidade

Às vezes, o amor da sua vida não é o amor pra sua vida

Às vezes, o amor de nossa vida não é o amor mais certo, mais saudável, mais calmo. E, se não houver calmaria, ninguém sossega, pois sentimento algum se acomoda ao que é incômodo e faz doer.

Infelizmente – ou até mesmo felizmente -, nem sempre acabaremos junto daquela pessoa que achamos ser o amor de nossas vidas. Nem mesmo se tivermos certeza. Ninguém prevê o futuro, apenas nos cabe planejá-lo. Ninguém pode afirmar com todas as letras o que vai acontecer, quem vai ficar, quem vai partir. Eis uma das características mais doloridas e prazerosas dessa vida.



A paixão costuma arrebatar e embaralhar os nossos sentidos, cegando-nos frente ao que não seja bom. Idealizamos, assim, nosso objeto de desejo, supervalorizando tudo o que nele nos atrai, esquecendo-nos, porém, dos alertas que ali também existem. Amadurecer a paixão dói, porque requer despir o véu da ilusão e encarar o que realmente se encontra ali junto de nós. Não muitos casais sobrevivem a isso.

Da paixão ao amor há um longo e difícil caminho de concessões, de luta, de entendimento, de troca e disposição. Amor é vontade, mais do que desejo. É entrega, mais do que cuidado. É acordar diariamente com o propósito de amar e amar de novo a mesma pessoa, apesar de e por causa de. Sem desprendimento, partilha, empatia e verdade, amor algum vinga. Ninguém fica onde só existe eco vazio.

Às vezes, o amor de nossa vida não é o amor mais certo, mais saudável, mais calmo. E, se não houver calmaria, ninguém sossega, pois sentimento algum se acomoda ao que é incômodo e faz doer.


Às vezes, a gente se ilude e enxerga amor da vida em qualquer coisa, em qualquer um, ainda mais se estivermos carentes em excesso.

Daí a necessidade de acalmarmos o coração, para ouvirmos cada compasso que ele emite, de acordo com o que oferecemos e recebemos. Sem ritmo, o amor se vai.

Com calma e maturidade emocional, somos capazes de compreender que, muitas vezes, o amor para a nossa vida não é quem pensávamos ser o amor de nossa vida. Algumas pessoas, por mais que se amem e queiram, não conseguem ficar juntas, pois acabam se machucando e deixando de ser elas mesmas. E haverá de existir o amor que merecemos, que chegará e se aninhará em nossa alma, com verdade e reciprocidade, sem rodeios, sem dúvidas, sem metades.

Sim, esse então será o amor para sua vida, para sua lida, para sua história ser mais feliz e realizada.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / vaksmanvm101


Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.