7min. de leitura

Crer versus desejar: não basta desejar, precisa crer, acreditar com toda a certeza

Muitas pessoas não tiram seus planos do papel porque procrastinam em suas tarefas ou desistem na primeira dificuldade que surge no caminho.


Outras nem conseguem dar os passos iniciais em direção aos objetivos, e tem aquele grupo que, nem ao menos, consegue decidir suas metas e colocá-las no papel.

Todos esses empecilhos às realizações são causados pelo mesmo problema: a ausência de fé.

1.

Muitos pensam que a significa, necessariamente, ter religião ou acreditar em alguma divindade, quando, na verdade, ela é uma ferramenta, uma virtude que deve, sempre, fazer parte das nossas vidas.


A realidade é que ela sempre está presente, mas, às vezes, no lugar errado.

É mais comum as pessoas acreditarem que enfrentarão dificuldades em suas realizações, que serão assaltadas ao sair de casa, que podem sofrer um acidente etc., ao invés de crerem que seu sucesso é certo, que nunca irão sofrer alguma violência ou fatalidade.


Sempre que acreditamos em algo com a certeza da possibilidade, colocamos nossa em ação.

As pessoas bem-sucedidas possuem tanta nelas mesmas, que nada as impede de concretizar seus planos.

Talvez você imagine que, apenas, pensar positivo e acreditar é o suficiente, mas se a sua crença em algo não for convertida em ações, significa que não há genuína. Acreditar da boca para fora não tem efeito algum.

Se você tem certeza de que pode conseguir algo, por que não age em direção ao seu objetivo? A resposta é simples: existe desejo, mas não há suficiente.

Quando uma ação com é aplicada, mesmo que você não saiba com detalhes tudo o que deve fazer, o Universo ou Deus, como preferir, agirá a seu favor, trazendo-lhe as ideias certas, movendo pessoas e circunstâncias para ajudá-lo.

Nós, como tudo no universo, estamos abaixo de leis exatas que garantem ciclos de eventos como: a rotação da terra ao redor do Sol, estações do ano e as marés.

A eletricidade e o magnetismo são forças universais que, quando aplicadas no dia a dia, podem nos oferecer benefícios através dos avanços da tecnologia, gerando resultados exatamente iguais aos esperados e calculados.

Nossos corpos são constituídos de elementos e forças como essas, e funcionam através das mesmas leis. Se mover as ações certas, com suficiente, seus resultados serão certos.


2. ACREDITAR E DESEJAR

Crer e desejar são coisas completamente diferentes. Não basta desejar, precisa crer, acreditar com toda a certeza.

O desejo e expectativa são necessários, mas esses 2 sentimentos só serão diferentes da ansiedade quando você crer, ou seja, acreditar de fato que vai alcançar o seu objetivo.

O desejo ardente é o combustível para iniciar uma ação, mas o veículo, nesse caso, é a crença. Sem ela as ações não sairão do papel, ela o conduzirá até o seu objetivo.

Muitas crenças limitantes foram implantadas na mente subconsciente durante a infância, período de formação de nossas referências em relação a diversos aspectos da vida. Essas crenças foram influenciadas por coisas que ouviu na Escola, na TV, de seus familiares, entre outros.

A ideia não é culpar essas fontes por sua personalidade, seus pais lhe diziam coisas para corrigi-lo, para ensiná-lo e protegê-lo, no entanto, tudo o que você ouve nesse período sua mente aceita como verdade.

Se alguém costumava dizer que você era inútil, burro, qualquer coisa do tipo, provavelmente essas informações estão enraizadas em sua mente e nem faz ideia disso.

Um forte impacto emocional como humilhações e bullying podem causar crenças limitantes que, mais cedo ou mais tarde, convertem-se em timidez.

Tudo aquilo que você acredita ser difícil na vida pode conter uma crença limitante (isso não se trata de crenças religiosas), portanto, não é tão complicado descobri-las e eliminá-las, porém, esse é um estudo extenso e deve ser explorado em outro artigo.


3. SENTIMENTOS

Seus sentimentos estão diretamente ligados com o que você acredita. Quando pensamos em algo, o sentimento atribuído reflete qual a sua crença a respeito do assunto.

Se você pensar em algo ruim, como tragédias e a perda de alguém, provavelmente, sentir-se-á mal, pois há um alinhamento entre pensamento e sentimento, em outras palavras, há uma crença de que essas coisas são possíveis em sua vida.

Agora, se pensar em seu grande objetivo de vida e não se sentir bem, ou não souber o que sente, significa que, nesse caso, esse alinhamento não existe porque você não acredita o suficiente e acabará não tomando ação alguma ou falhará na tentativa.

“Se você pensa que é um derrotado, então já está derrotado, se você pensa que é melhor não fazer, então não fará. Se você gosta de ganhar, mas acha que não dá, é quase certo que você não ganhará. Se pensa que vai perder, já está tudo perdido, porque no mundo nós descobrimos que o sucesso começa pela vontade de uma pessoa. É tudo um ESTADO MENTAL!” (Napoleon Hill)

Se esse for o seu caso, provavelmente o seu subconsciente está cheio de “programações” negativas, mas chegou a hora de começar a mudar isso!

Uma boa dica é começar a se afastar de assuntos negativos como notícias de tragédias.


Direitos autoria da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF /believeinme33





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.