Pessoas inspiradoras

Garçom viu jovem com poucos recursos e decidiu servir-lhe comida: “São todos iguais para mim”

Capa Garcom viu jovem com poucos recursos e decidiu servir lhe comida Sao todos iguais para mim

O gesto de generosidade foi compartilhado nas redes sociais, onde alcançou várias pessoas, todas tocadas pela atitude do garçom!



A generosidade pode ser encontrada em diversos momentos do nosso dia a dia. Engana-se quem pensa que, para mudar uma vida, é preciso um gesto grandioso e sem precedentes: muitas vezes, ceder o básico, tratar alguém com a mínima dignidade já pode ser a razão pela qual outras pessoas voltam a acreditar no que restou de bom na humanidade.

Grandes ações são importantes sim para melhorarmos a situação de pessoas socialmente mais vulneráveis da nossa sociedade, mas é preciso semear esses avanços com as ações que podemos tomar na nossa rotina. Acredite, uma vez que sua vida não é a que está em perigo, é surpreendente o quanto podemos ajudar aqueles que precisam com esforços que são até irrisórios.

Estender a mão para outro ser humano, independentemente da sua cor, classe social, gênero, origem, é a fundação que garante que o futuro tem chances de ser melhor. É tratando alguém com a dignidade que muitas vezes lhe é negada, que plantamos as sementes da mudança para o bem.


A ação de um garçom causou reações positivas internet afora por conta de uma atitude solidária. Ao avistar um rapaz em condições humildes, o prestador de serviços se prontificou a servi-lo, sem descriminação por suas condições.

O ato do garçom foi compartilhado primeiro na rede social Twitter, onde a pessoa que fez o post conta que um rapaz de vestes humildes se aproximou de uma mesa onde havia sobrado comida. Quando o homem viu a cena, pediu que o rapaz esperasse, trouxe então prato, garfo e faca e o serviu como se fosse um cliente!

Conforme informações do portal de notícias Extra, o nome do gentil garçom é Crispín Vera, de 49 anos. Foi durante o fim de uma noite que o fato se deu: passava das 23 horas quando o rapaz se aproximou de uma mesa onde havia sobrado pizzas e um refrigerante. Crispín conversou com o rapaz, que disse ter pedido às clientes que antes estavam ali se poderia ficar com o que sobrasse. O garçom então fez o que pode para que o sujeito comesse com o maior conforto, atendendo-o como faz com a clientela usual.

Quando o rapaz terminou seu jantar, Crispín retirou seus pratos e talheres sujos. O que ele não desconfiava é que, no andar de cima, uma pessoa fazia o registro de sua boa ação, resultando no post de Twitter citado acima.


No dia seguinte, sua folga, o garçom não tinha ideia dos números que estava alcançando nas redes. Sem o hábito de mexer na internet, foi apenas quando começou a receber mensagens congratulando-o pelo feito, que percebeu o peso do que ocorreu.

Apesar de ter viralizado, Crispín garante que seu intuito em momento nenhum era a fama e o reconhecimento. Como revelou ao portal de notícias Extra, queria apenas que o menino fosse tratado com o respeito que merece. Todas as pessoas são iguais para ele!

O garçom disse que no restaurante em que trabalha o espírito da solidariedade é bem disseminado, ou seja, esta não foi a primeira vez que um gesto desse tipo aconteceu por lá. Crispín diz que vários clientes compram comida para passantes que necessitam e ele mesmo já auxiliou outras pessoas que passaram pelo recinto, além do rapaz desse relato. O homem disse que, quando não há mesas disponíveis, ele embrulha os alimentos e leva até eles, e fala que é a coisa certa a fazer.

Questionado se queria passar uma mensagem com sua ação, Crispín pede que as pessoas vejam o interior umas das outras e não só o exterior, e que a sociedade seja mais humanitária. Ele acredita que, por ignorância, a discriminação ainda existe, mas que podemos progredir se aprendermos aos poucos.


Pai injetava heroína em bebês para “ajudá-los a dormir”, aponta relatório sobre negligência

Artigo Anterior

Ambulantes vendem urina engarrafada como se fosse cerveja!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.