Pessoas inspiradoras

“Gesto de amor.” Policial amamenta bebê desnutrido que havia acabado de resgatar

Assim que percebeu que o bebê que tinha salvado estava com muita fome, Celeste não pensou duas vezes e lhe ofereceu o próprio leite para que ele se acalmasse.



Assim que uma criança nasce, os cuidados que precisa receber são quase impossíveis de calcular. Os três primeiros meses que se seguem ao parto podem ser chamados de exterogestação, porque a criança continua se desenvolvendo de maneira similar ao período intraútero, mas passa a receber também a influência do ambiente que o cerca.

Como a dependência dos pais ou responsáveis é integral, é preciso passar por um processo de adaptação, que alguns especialistas acreditam que pode durar cerca de três meses, em que é importante tentar recriar o ambiente uterino, por isso a recomendação de embalar a criança com frequência, mantê-la em um espaço calmo, com luzes baixas e, principalmente, alimentá-la em livre demanda, já que anteriormente ela recebia alimentação através do cordão umbilical de maneira irrestrita.

Sabendo justamente do tamanho das exigências de um bebê, em especial nos seus primeiros meses de vida, conhecer a história que estamos prestes a contar pode ser um pouco doloroso.


A policial Celeste Ayala foi chamada para ajudar em um caso de negligência, em que cinco crianças e um bebê de menos de 6 meses foram levados ao Hospital Infantil de La Plata, em Buenos Aires, capital da Argentina.

Segundo informações do Clarín, todas as crianças estavam com desnutrição severa, e o choro do mais novo fez com que a policial Celeste tomasse uma atitude. Ela conversou com a equipe médica responsável pelo bebê e, assim que conseguiu permissão, decidiu confortá-lo e amamentá-lo até que ele se acalmasse.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Bombeiros Voluntários Belisso.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Bombeiros Voluntários Belisso.


Direitos autorais: reprodução Facebook/Bombeiros Voluntários Belisso.

Marcos Heredia, um de seus colegas de profissão, percebeu a riqueza do que estava acontecendo naquele momento, e decidiu registrar a ocasião por meio de uma foto. Em suas redes sociais, ele explicou que gostaria de tornar público aquele grande gesto de amor de Celeste para com o bebê, que nem sequer conhecia, mas que não a impediu de agir como mãe.

Ele finalizou sua publicação dizendo que coisas desse tipo não são vistas com a frequência que gostaríamos. Em poucas horas, a imagem se tornou viral, atingindo mais de 100 mil compartilhamentos, em que todos queriam ressaltar a importância do ato da policial.

No Facebook, a página dos Bombeiros Voluntários de Berisso também compartilhou as imagens, parabenizando Celeste, que além de policial atua como bombeira voluntária nas horas vagas.


O ministro da Segurança da Província de Buenos Aires, Cristian Ritondo, promoveu Celeste Ayala a sargento alguns dias depois que suas fotos viralizaram. No Twitter, ele agradeceu à oficial, dizendo que o gesto de amor espontâneo foi capaz de acalmar o choro do bebê.

Fundador do Nubank decide doar toda a sua fortuna em vida!

Artigo Anterior

Bispo abandona a Igreja para se relacionar com escritora de contos eróticos

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.