Comportamento

Jovem perdeu todos os dentes aos 23 anos e diz: “As dentaduras não me definem”

3 capa Jovem perdeu todos os dentes aos 23 anos e diz As dentaduras nao me definem

Whitney Johnson quer quebrar o estigma de que as dentaduras são apenas para os idosos e explica que muitas pessoas, em diversas condições, também precisam extrair os dentes.



Algumas questões, por mais que façam parte do nosso dia a dia, ainda são estigmatizadas pela sociedade, chegando até a ser consideradas tabus.

Sejam questões simples, como quais roupas as pessoas devem usar, o que é apropriado ou não para cada faixa etária e se existem maneiras de driblar essas regras sociais, até a questões de saúde, como doenças.

Para a jovem Whitney Johnson, que precisou extrair todos os dentes aos 23 anos, falar sobre o uso de dentaduras pode ser considerado um tabu. De acordo com reportagem do Mirror, ela acredita que a maioria da sociedade relaciona o uso de próteses dentárias a pessoas idosas, mas que existem muitos jovens que perdem os dentes por inúmeras questões, desde saúde a acidentes.


Existem atualmente no mercado dois tipos principais de dentaduras, as totais, que substituem por completo todos os dentes de uma arcada, usada mais frequentemente por idosos, e as parciais, que compensam a perda de apenas alguns dentes, fixadas com a ajuda dos outros que estão em volta.

Na maioria dos casos, elas são removíveis para que a higienização seja feita de maneira adequada, também permitindo que as gengivas descansem. Whitney, hoje com 25 anos, explica que precisou extrair os dentes por causa do uso excessivo de drogas e da ausência completa de cuidados bucais, sendo que nem sequer ia ao dentista. Depois de anos fugindo dos profissionais, quando finalmente tomou coragem, descobriu que os dentes não podiam ser recuperados.

3 2 Jovem perdeu todos os dentes aos 23 anos e diz As dentaduras nao me definem

Direitos autorais: reprodução TikTok/@youngwithdentures.

3 3 Jovem perdeu todos os dentes aos 23 anos e diz As dentaduras nao me definem

Direitos autorais: reprodução TikTok/@youngwithdentures.


Natural de Oklahoma, nos Estados Unidos, ela quer quebrar o estigma de que as dentaduras são apenas para idosos, e usa as redes sociais para impulsionar seu conteúdo. Com mais de 29 mil seguidores no TikTok, Whitney explica o seu processo desde o início, falando, inclusive, do período depressivo que passou ao descobrir que ficaria completamente sem dentes na arcada superior e inferior.

Sentindo medo de como ficaria ao remover os dentes, se sua aparência mudaria muito ou se teria perda óssea, ela explica que os receios com a beleza foram os primeiros que surgiram. Então começou a perceber que não eram apenas as pessoas idosas que usavam dentaduras, pois conheceu inúmeros casos de jovens que perderam os dentes por conta de síndromes, doenças autoimunes e até mesmo graves acidentes. Quando se viu pela primeira vez com as dentaduras, revela que sentiu um choque, mas sabia que precisaria de um tempo para se ajustar à nova realidade.

Mesmo assim, o processo foi doloroso, pois teve muita dificuldade para aceitar o novo sorriso no início. Após dois anos, a jovem conta que se sente mais confiante do que nunca, inclusive sem as dentaduras, já que acredita que não são elas que definem sua beleza.

Antes da extração dentária, Whitney revela que sua autoestima estava muito baixa, pois os dentes estavam em um estado ruim, com inúmeras manchas marrons, isso fazia com que nunca sorrisse, sempre tapando a boca ao falar com as pessoas para que ninguém visse o estado de sua arcada.


3 4 Jovem perdeu todos os dentes aos 23 anos e diz As dentaduras nao me definem

Direitos autorais: reprodução TikTok/@youngwithdentures.

A dificuldade para se acostumar deu lugar à confiança, sentindo-se bem com ou sem as dentaduras. Imaginando que deveria ser a única usando as próteses móveis nessa idade, Whitney se deparou com casos semelhantes quando criou sua conta no TikTok, onde relata sua jornada.

Assim como qualquer pessoa, a jovem tem seus dias bons e seus dias ruins, mas conta que os positivos são sempre mais presentes, isso porque decidiu abraçar sua situação, orgulhando-se de quem se tornou. Falar sobre o assunto, na opinião da jovem, faz com que outras pessoas na mesma situação se sintam mais confortáveis com suas condições, aumentando a conscientização sobre o assunto.


Donald Trump sugere que Alec Baldwin atirou em colega de propósito

Artigo Anterior

Amigos gays, casados por causa de suas famílias religiosas, esconderam sexualidade por 30 anos!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.