Nos relacionamentos amorosos, a admiração e a atração são faces da mesma moeda.



Antes que o título deste texto seja interpretado de forma equivocada, quero esclarecer que eu não considero a admiração como  o único ingrediente importante numa parceria amorosa bem sucedida, obviamente, existem outros, que juntos orquestram para prosperidade de uma união.

Entretanto, percebo a admiração atuando como um verdadeiro oxigênio nos relacionamentos felizes. Criar um vínculo amoroso duradouro e feliz com uma pessoa, sem admirá-la, torna-se impraticável.

A admiração é aquele sentimento que te fascina numa pessoa, algo que faz com que você sinta um orgulho gigante por estar com ela. Independente da aparência física, independente da condição financeira ou da condição social da pessoa.

Há casos em que esse fascínio surge de imediato, nos primeiros contatos, em outros, poderá surgir  após um tempo considerável de relacionamento. Sabe quando você olha para uma pessoa e sente-se um(a) afortunado(a) por estar com ela?

Muitas vezes, não conseguimos identificar, com clareza, o que admiramos tanto em alguém, não sabemos ao certo se é o equilíbrio com que ela lida com as adversidades, se é o otimismo que ela carrega na alma, se é o senso de humor contagiante ou se são todos esses atributos somados.

Cada pessoa terá, baseado nos próprios  valores e história de vida, atributos que serão alvos da admiração dela em outra pessoa. Talvez, a pessoa tão fascinante para alguém, seja alguém que passe completamente desapercebido em qualquer lugar que vá, pode ser que  não tenha os atributos físicos tão cobiçados pela a maioria das pessoas, mas, para ele, é a pessoa mais incrível da face da terra. Eu diria que trata-se de uma “luz própria” que a pessoa carrega e que incendeia o coração do companheiro.

Essa admiração atua como um poderoso combustível, isso é indiscutível, a atração transcende aos estímulos visuais, não que estes não sejam importantes, porém, eles não serão suficientes para a manutenção do interesse  numa relação estável. A atração  e a admiração pelo parceiro serão sempre faces da mesma moeda e, se essa admiração é recíproca, é incêndio na certa(risos).

Não raro, especialmente por parte das mulheres, há uma queda significativa da atração física pelos parceiros, à medida em que a admiração delas em relação a eles diminui.

Acredito que os homens sejam menos afetados nesse quesito, visto que eles são, no geral, estimulados visualmente, porém, sem dúvida, o desejo deles será mais intenso quando envolvido, também, com a admiração.

Creio que a queda da admiração não interfira tanto no interesse  masculino pelo fato de que eles, no geral, conseguem  desvincular os ressentimentos e outros sentimentos negativos da atração física, diferente das mulheres que, geralmente, “travam” quando algo está mal resolvido na relação.



Deixando claro que, aqui não estou generalizando, pois existem homens extremamente sentimentais e mulheres totalmente “práticas” nesse sentido.

Também não estou afirmando que todos os fracassos amorosos ocorrem por falta de admiração, mas permanecer ao lado de quem não nos orgulhamos é algo próximo de uma tortura.

Querido(a) leitor(a), caso possa comentar este texto, sugiro que marque seu(ua) parceiro(a) e diga o que você mais admira nele(a)…isso será maravilhoso para vocês.

Gratidão…até o próximo artigo.

___________

Direitos autorais da imagem de capa: fizkes / 123RF Imagens






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.